Restaurante famoso é interditado por higiene precária e comida imprópria

Uma unidade do restaurante Parmê na zona norte do Rio de Janeiro foi interditada na manhã de hoje por manter alimentos fora da validade, acumular água suja e ter a presença de animais.

O que aconteceu

O gerente da unidade do Parmê foi preso em flagrante por agentes da Decon (Delegacia de Polícia de Proteção ao Consumidor), da Polícia Civil, por crime contra as relações de consumo.

No restaurante, localizado no Norte Shopping, foram encontrados ratos e baratas transitando entre os alimentos. As informações são do Instituto Municipal de Vigilância Sanitária, Vigilância de Zoonoses e Inspeção Agropecuária (Ivisa) do Rio de Janeiro.

A inspeção apontou também cerca de 100 kg de alimentos impróprios para a alimentação. Havia frios, molhos diversos, carnes, linguiça e camarão que eram mantidos fora de temperatura adequada, sem proteção e com validade expirada.

A comida era manipulada e preparada em situações precárias, segundo a Polícia Civil. Os agentes encontraram ainda acúmulo de água suja, pisos sujos e equipamentos engordurados.

O Norte Shopping informou que colaborou com a operação realizada pela Vigilância Sanitária e aguarda a adequação do restaurante para que volte a funcionar.

O UOL entrou em contato com a rede de restaurantes Parmê, mas não obteve retorno. O espaço segue aberto para manifestação.

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes