Conteúdo publicado há 3 meses

PM mata homem em abordagem no litoral de SP e alega tiro acidental

Um homem de 32 anos foi morto em uma abordagem policial na Rodovia Anchieta, em Santos, litoral de São Paulo, na tarde de ontem (16).

O que aconteceu

Luan Santos estava na garupa de uma moto com um amigo quando foi abordado no km 61 da Rodovia Anchieta. Ele é natural de São Paulo e estava descendo para o litoral.

Durante a abordagem, Luan foi baleado no tórax. Ele chegou a ser levado ao Hospital Modelo de Cubatão, mas morreu.

Os PMs rodoviários alegaram em relatório que viram duas motos em alta velocidade na rodovia e deram ordem de parada. A ordem de parada foi dada porque "o garupa de uma das motos fez menção de estar armado", segundo relatório.

A arma foi apontada para Luan "como forma de se proteger" e o disparo acidental ocorreu quando os PMs frearam, alegaram os policiais.

Nenhuma arma foi encontrada com Luan. Os PMs, o amigo da vítima e outro motociclista no veículo "em alta velocidade", que é policial civil, foram ouvidos e liberados.

A arma do policial militar foi apreendida e encaminhada para perícia. Um inquérito policial foi aberto e as investigações são feitas pela Polícia Civil em parceria com o Ministério Público, segundo a Secretaria da Segurança Pública de São Paulo.

O caso foi registrado como morte decorrente de intervenção policial. O UOL buscou a Polícia Militar, que não deu qualquer retorno até o momento.

Familiares de Luan estão em Santos para o reconhecimento do corpo. Nas redes sociais, amigos destacaram que o jovem era trabalhador e lamentaram o ocorrido.

Continua após a publicidade

Ao UOL, um amigo de Luan informou que todos estão "em choque" e classificou o ato como uma covardia. Não há previsão para velório até o momento.

A morte de Luan ocorre no mesmo momento em que o número de mortos na Operação Verão, que mira o "combate à criminalidade", deixa ao menos 26 mortos na Baixada Santista. Os militares envolvidos na ocorrência que acabou na morte de Luan não fazem parte da operação, informou a SSP.

Só posso afirmar que mataram meu amigo, um trabalhador alegre que tinha um coração do tamanho do mundo. Estamos em choque. Foi uma covardia.
Amigo de Luan, ao UOL

Deixe seu comentário

Só para assinantes