Conteúdo publicado há 1 mês

'Crime planejado', diz secretário sobre advogado morto; vídeo mostra ação

O secretário de Segurança Pública do Rio de Janeiro, Victor César dos Santos, afirmou que o assassinato de um advogado a tiros ontem, no centro do Rio, foi um "crime planejado".

O que aconteceu

"Ele [atirador] procurou o melhor momento para abordar a vítima e efetuar o disparo", diz secretário. "Esse é, com certeza, um crime planejado, onde o autor verificou a rotina da vítima e esperou o momento exato para praticar o crime, não deixando nenhuma forma de defesa dessa vítima", declarou Santos à GloboNews nesta terça-feira (27).

"Crime bárbaro" e "ousadia muito grande". Santos afirmou que o caso tem um ponto "emblemático" por ter ocorrido próximo das sedes da OAB-RJ, do Ministério Público Estadual e Defensoria Pública do estado. Todos os locais ficam localizados na mesma avenida.

Secretário não informou qual a linha de investigação do crime. Ele esclareceu que a divulgação poderia atrapalhar o trabalho dos agentes, mas destacou que a Polícia Civil trabalha assiduamente para prender o assassino e outros possíveis envolvidos no crime e nenhuma hipótese é descartada. "Qualquer hipótese que podemos criar neste momento é mera especulação", disse.

Câmeras de segurança flagraram a ação do criminoso. Os registros mostram o atirador descendo sozinho de um carro branco e andando em direção à vítima. Na sequência, a vítima cai no chão e segue sendo alvejada, enquanto populares correm assustados. Segundos depois, o criminoso vai embora no mesmo carro.

O trajeto do carro, da chegada à fuga, é analisado pelos agentes. "Outro ponto interessante é, como o crime foi planejado, talvez esse carro possa ter vindo outras vezes no mesmo local. Talvez, por isso, a gente consiga, buscando imagens de dias anteriores, maiores detalhes sobre o próprio carro e até quem eram os ocupantes dele", acrescentou.

Entenda o caso

Advogado morto foi identificado como Rodrigo Marinho Crespo
Advogado morto foi identificado como Rodrigo Marinho Crespo Imagem: Reprodução/Redes sociais

Vítima foi morta em frente ao escritório onde trabalhava. Segundo a OAB-RJ, o advogado morto foi identificado como Rodrigo Marinho e atuava na Avenida Marechal Câmara. A identidade da vítima também foi confirmada pela Polícia Civil.

Continua após a publicidade

A vítima estaria voltando para o escritório quando foi alvejada. As primeiras informações indicam que um homem encapuzado saiu de um carro branco e atirou duas vezes. Depois que Rodrigo caiu, o assassino ainda fez uma sequência de disparos contra a vítima. Nada de Rodrigo foi levado, de acordo com informações da GloboNews. Testemunhas relataram ter ouvido mais de 10 disparos.

Advogado morreu no local, diz Polícia Militar. A corporação foi acionada para atender uma ocorrência de homicídio, mas a vítima foi encontrada pelos agentes "já em óbito, caído ao chão, com várias marcas de arma de fogo". A PM teria encontrado 11 cápsulas no local do crime, de acordo com o Estadão Conteúdo.

Escritório da vítima fica perto da sede da OAB-RJ. A distância, segundo apurou a reportagem, seria de 87 metros entre o local de trabalho do defensor e a sede da seccional. Na mesma avenida, ficam as sedes do Ministério Público Estadual e Defensoria Pública do estado.

Deixe seu comentário

Só para assinantes