Conteúdo publicado há 2 meses

Livraria é inundada em Porto Alegre após chuvas: 'Traumático'; veja vídeo

Uma livraria no centro histórico de Porto Alegre (RS) ficou inundada em meio às fortes chuvas que atingem o estado desde a semana passada.

O que aconteceu

Vídeo compartilhado por Ederson Lopes, dono da Livraria Taverna, mostra os móveis quase afundados na água. A gravação foi feita na segunda-feira (6) e publicada hoje no Instagram.

"Até agora, apenas o mobiliário foi perdido. Por serem móveis de MDF e madeira, consideramos que será perda total", disse Ederson ao UOL nesta terça-feira (7). Os livros foram colocados em cima dos móveis, mas o acervo já está apresentando avarias por causa da umidade no local.

Ele acredita que é questão de tempo até parte dos 15 mil livros também ser perdida. "O papel é um material extremamente sensível e a umidade do ar está muito elevada. Provavelmente parte do acervo também será perdido, mas, no momento, não é possível precisar o tamanho do prejuízo".

No post no Instagram, Ederson pediu ajuda para pagar o salário de quatro funcionárias e contas fixas da livraria. Quem quiser ajudar, pode contribuir pela chave pix livrariataverna@gmail.com. Ele conta que pensa em abrir uma "vaquinha" online para arrecadar recursos para reparar os danos na livraria. "Estamos recebendo doações significativas e acreditamos que será possível honrar com esses pagamentos".

É muito difícil descrever o sentimento. Uma tristeza profunda, uma impotência por querer salvar tudo e ver que não é possível. Passar por isso é um evento traumático. São imagens que iremos carregar para o resto da vida
Ederson Lopes, dono da Livraria Taverna

Ele estima um prejuízo de aproximadamente R$ 100 mil com a perda dos móveis. Já em relação aos livros, o prejuízo pode ultrapassar R$ 200 mil.

Continua após a publicidade

Chuvas deixaram pelo menos 90 mortos no RS

A Defesa Civil informou que subiu para 90 o número de mortos. A atualização é da manhã desta terça-feira (7). Essa já é considerada a maior tragédia climática na história do Rio de Grande do Sul.

Mais de 850 mil pessoas foram afetadas pelas chuvas no estado. São 132 desaparecidos e 361 feridos, segundo o boletim da Defesa Civil Estadual. Ao menos ficaram 155.741 desalojadas.

Dos 497 municípios gaúchos, 388 sofreram alguma consequência dos temporais. Na região metropolitana de Porto Alegre, a água deixou pessoas ilhadas e fechou hospitais em Canoas. O clima é de "zona de guerra".

Deixe seu comentário

Só para assinantes