Conteúdo publicado há 1 mês

Pelo menos 45 desaparecidos foram achados e reunidos com famílias no RS

Ao menos 45 pessoas consideradas desaparecidas após o início das enchentes no Rio Grande do Sul foram reconectadas às famílias após serviço de busca ativa, segundo a Defesa Civil.

O que aconteceu

As pessoas encontradas estavam em casas de parentes, abrigos não oficiais e até mesmo nas áreas alagadas. Elas foram encontradas pela Polícia Civil, com ajuda das redes sociais e outros mecanismos, informou o órgão.

Policiais de três estados colaboraram nas buscas. Pará, Pernambuco e Sergipe disponibilizaram agentes para localizar informações sobre as vítimas desaparecidas.

Registro de boletim de ocorrência ajuda as equipes na busca, informou governo do RS. O documento pode ser feito de forma virtual ou presencialmente, nas delegacias.

Estado ainda tem 98 desaparecidos. A informação consta em boletim divulgado pela Defesa Civil na noite da sexta (18).

Nível da água do Guaíba baixa, mas há alerta para inundações

Água estava em 4,53 metros às 6h deste sábado (18). O valor representa queda de 20 centímetros em 24 horas na região de Porto Alegre, segundo medição do Sema/RS.

Cheia do Guaíba deverá se manter em níveis elevados nesta semana. O declínio do corpo d'água é registrado de forma lenta, assim como o do rio Gravataí e o Sinos, informou o boletim hidrológico da Defesa Civil divulgado nesta manhã.

risco "muito alto" de novas inundações, informou o Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres. Aviso vale para as regiões Centro-Oriental, Sudeste Rio-Grandense e a região metropolitana de Porto Alegre.

Continua após a publicidade

Órgão também cita risco "alto" para as regiões Norte e Sul de Santa Catarina, Vale do Itajaí e Grande Florianópolis. Fortes chuvas, de até 50 milímetros por dia, são previstas para a parte norte do estado.

Além do Guaíba, a Lagoa dos Patos causa preocupação. A régua localizada no município de São Lourenço do Sul apontava altura de 2,78 metros na manhã deste sábado — mais que o dobro da cota de inundação da lagoa, de 1,3 metro.

No município de Rio Grande, drones sobrevoam áreas alagadas para evitar saques a casas. Em Pelotas, mais de 13 áreas foram sinalizadas como de evacuação imediata.

Estado tem 155 mortes

Além dos óbitos, o Rio Grande do Sul contabiliza 806 pessoas feridas e 461 municípios afetados pelas chuvas. A informação também é da Defesa Civil.

Há 2,3 milhões de pessoas afetadas no estado. Dessas, 540 mil estão desalojadas e 78 mil estão alocadas em abrigos.

Deixe seu comentário

Só para assinantes