Conteúdo publicado há 26 dias

Número de cidades em calamidade aumenta; 68% do RS permanece em emergência

O Rio Grande do Sul ampliou o número de cidades em estado de calamidade. O decreto foi publicado no Diário Oficial do Estado. Número de municípios em emergência também aumentou.

O que aconteceu

O Rio Grande do Sul divulgou a nova lista com as cidades em estado de calamidade pública. De acordo com o decreto, o número passou de 46 cidades na última semana para 78 na terça-feira (21). No auge do desastre, 80% das cidades gaúchas estiveram no nível mais alto de atenção. (Veja lista abaixo).

Lista de municípios em situação de emergência também aumentou. Eram 320 no boletim do dia 13 de maio. Agora são 340. O número representa 68% das 497 cidades gaúchas neste estágio de atenção.

Houve, ainda, a reclassificação da intensidade do desastre. Antes, a classificação era de nível 2. Com o novo decreto, foi para o nível 3. A reavaliação do nível é dada a partir do agravamento da tragédia à medida que são alocados mais recursos e apoio disponível para as vítimas.

"Ampliação de acesso ao estado" permitiu melhor mapeamento dos municípios no mais alto estágio de atenção. De acordo com o governo estadual, a significativa melhora no acesso às cidades e as novas frentes de atuação das prefeituras permitiram uma reclassificação.

A reclassificação é feita a partir de informações cedidas pelos municípios. Esse rótulo se baseia no nível de criticidade da cidade e do tamanho dos danos sofridos.

"A definição vem a partir do que o município coloca no sistema. Se ele diz que precisa de mais cuidado, de atenção, terá. Se está superando, ao menos aos poucos, reclassificamos", disse Marcelo Flach, coordenador de Comunicação da Casa Civil do Rio Grande do Sul.

Porto Alegre continua em estado de calamidade, segundo o decreto. A cidade tenta se recuperar dos prejuízos causados pelo desastre climático, que teve início ainda no fim de abril. Ao ser questionado nesta quarta sobre a recuperação da cidade, o prefeito Sebastião Melo disse: "Estamos trabalhando ao longo do dia para buscar soluções. Mas não tem solução imediata, não tem solução mágica"

Decreto tem vigência de 180 dias. O objetivo é auxiliar o restabelecimento dos serviços essenciais nos municípios.

Continua após a publicidade

Prejuízo de R$ 9,6 bilhões aos municípios afetados. De acordo com a CNM (Confederação Nacional dos Municípios), só na área da habitação foram R$ 4,6 bilhões em impacto direto mais R$ 2,3 bilhões em prejuízo ao setor público. O levantamento foi feito no último dia 18.

Diferença entre estado de calamidade e de emergência

Calamidade é anunciada quando a comunidade não consegue se recuperar sozinha. Quando os danos causados pelo desastre são tão grandes que o município não consegue dar conta dos danos e prejuízos, ela chega ao estágio mais grave, que requer medidas mais urgentes.

Quando os danos não são tão extensos, ou se o município consegue dar conta de responder ao desastre, é decretada emergência. É uma sinalização para que o poder público e a população como um todo se orientem para possíveis danos ainda maiores. Neste momento, o município já deve estar em contato e solicitando auxílio do governo estadual ou federal.

Confira a lista das novas cidades em estado de calamidade:

  • Alvorada
  • Bom Princípio
  • Cachoeira do Sul
  • Cachoeirinha
  • Campo Bom
  • Charqueadas
  • Coqueiro Baixo
  • Cotiporã
  • Dona Francisca
  • Esteio
  • Faxinal do Soturno
  • Feliz
  • General Câmara
  • Gramado
  • Ibarama
  • Igrejinha
  • Nova Palma
  • Nova Santa Rita
  • Novo Hamburgo
  • Passa Sete
  • Passo do Sobrado
  • Ponte Preta
  • São José do Herval
  • São João do Polêsine
  • São Martinho da Serra
  • Sapucaia do Sul
  • Segredo
  • Taquara
  • Três Coroas
  • Triunfo
  • Vera Cruz
  • Vespasiano Corrêa
Continua após a publicidade

Lista das novas cidades em situação de emergência:

  • Picada Café
  • Pinto Bandeira
  • Pirapó
  • Portão
  • Porto Vera Cruz
  • Presidente Lucena
  • Santa Maria do Herval
  • São Francisco de Paula
  • São João da Urtiga
  • São José do Hortêncio
  • São José do Sul
  • São Marcos
  • São Nicolau
  • São Pedro da Serra
  • Sertão Santana
  • Tapes
  • Vacaria
  • Veranópolis
  • Vila Flores
  • Vista Alegre do Prata

Deixe seu comentário

Só para assinantes