Conteúdo publicado há 28 dias

Vídeo: motorista dispara contra carro durante briga de trânsito em SP

Um homem atirou contra um carro durante uma briga de trânsito em Boituva (SP), na sexta-feira (14).

O que aconteceu

A briga começou após uma colisão. De acordo com a SSP (Secretaria da Segurança Pública) de São Paulo, um casal, identificado como Gabrielle Gimenez e William Isidoro, estava em um veículo quando sofreu uma ultrapassagem de outro carro, momento em que houve uma colisão. O caso ocorreu na altura do quilômetro 110 da Rodovia Castello Branco, em Boituva (SP).

Nas imagens, é possível ver o casal discutindo com o autor dos disparos. No vídeo, o empresário Adriano Domingues da Costa, que dirigia uma caminhonete, grita com o casal sobre o acidente, segurando uma arma, e retorna ao carro. Uma mulher que o acompanha é questionada se é policial e se o suspeito estava com a arma dela, e confirma — no entanto, não há nenhuma comprovação de que ela realmente seja uma agente da polícia.

Após a discussão inicial, o homem se reaproxima do carro do casal. Adriano pede para os ocupantes do veículo abaixarem o vidro da janela e, após negativa do casal, começa a disparar. Ainda segundo a SSP, o para-brisa e o farol dianteiro foram atingidos pelos tiros.

No momento dos disparos, a vítima estava em contato com a Polícia Militar. É possível ouvir, pela chamada telefônica, que o agente da PM pede que o casal não abaixe o vidro.

O caso foi registrado como tentativa de homicídio. O boletim de ocorrência foi feito na delegacia de Boituva e as investigações serão feitas pela Polícia Civil na Delegacia de Investigações Gerais (DIG) de Itapetininga. Após analisar as imagens, a polícia identificou o autor e pediu a sua prisão temporária.

O autor dos disparos está foragido. Segundo a SSP, as investigações levaram a polícia até a cidade de Piraju, em um hotel, onde o carro do homem foi localizado e apreendido. Ele não estava mais no local, tendo conseguido fugir.

Advogado diz que cliente foi 'perseguido'

Advogado de Adriano diz que casal impedia a ultrapassagem e "perseguiu" o cliente na rodovia. O advogado do empresário, Luiz Carlos Tucho de Souza e Castro, disse ao UOL no domingo (16) que, antes dos disparos, o casal teria colidido no carro de Adriano, que quase levou ao capotamento do automóvel, após a ultrapassagem ser concluída. Ele também ressaltou que não obteve acesso ao inquérito e afirmou que o cliente não está em São Paulo.

Continua após a publicidade

Defensor do foragido explicou que se desloca até a comarca onde o inquérito tramita. Souza e Castro afirmou que buscará saber quem é a autoridade que decretou a ordem de prisão e se ela está adequadamente fundamentada para analisar se irá apresentar Adriano às autoridades ou se entrará na Justiça com pedido de liminar (decisão provisória) para cassar essa ordem de prisão.

Deixe seu comentário

Só para assinantes