PUBLICIDADE
Topo

Em São Luís, deputado federal Eduardo Braide lidera com 43%, aponta Ibope

Deputado Eduardo Braide (Podemos), pré-candidato à Prefeitura de São Luís - Reprodução/Facebook
Deputado Eduardo Braide (Podemos), pré-candidato à Prefeitura de São Luís Imagem: Reprodução/Facebook

Do UOL, em São Paulo

21/09/2020 19h37

O deputado federal Eduardo Braide (Podemos) lidera a disputa pela Prefeitura de São Luís, com 43% das intenções de voto, segundo pesquisa do Ibope divulgada hoje pela TV Mirante, filiada da Rede Globo no Maranhão. Esta é a primeira pesquisa feita desde a confirmação dos candidatos à eleição municipal.

Duarte Júnior (Republicanos) aparece com 14%. Neto Evangelista (DEM) tem 10%, mas, como a margem de erro é de quatro pontos percentuais para mais ou para menos, ele está tecnicamente empatado com Duarte Júnior.

Em seguida, vêm Bira do Pindaré (PSB), com 5%, e Adriano Sarney (PV), com 4%.

Carlos Madeira (Solidariedade), Jeisael Marx (Rede) e Rubens Pereira Jr. (PCdoB), do partido do governador Flávio Dino, têm 2% das intenções de voto. Franklin Douglas (PSOL) e Dr. Yglésio (Pros) ficaram com 1% cada um.

Hertz Dias (PSTU) não atingiu 1% das intenções de voto e Silvio Antônio (PRTB) não aparece na pesquisa porque seu nome só foi anunciado no dia 15 de setembro, após o fim das entrevistas.

Brancos e nulos somaram 8%, mesmo índice de eleitores que não sabem ou não responderam.

A pesquisa foi feita com 602 pessoas, entre os dias 12 e 14 de setembro, e registrada no TSE sob o nº MA-01425/2020. A margem de erro é de quatro pontos percentuais para mais ou para menos. O nível de confiança estimado é de 95%. A contratante foi a TV Mirante.

Segundo turno

O Ibope fez ainda duas simulações de segundo turno. Braide vence em ambas.

Contra Duarte Júnior, Braide lidera por 63%, ante 25% do deputado estadual do Republicanos. Neste cenário, brancos e nulos são 8%, enquanto 5% não responderam.

Na segunda simulação, contra o deputado estadual Neto Evangelista, Braide vence por 61%, ante 24%. Brancos e nulos chegam a 10%. Já 4% não souberam ou não quiseram responder.

A margem de erro também é de quatro pontos percentuais para mais ou para menos.