PUBLICIDADE
Topo

No Rio, programas de Martha e Benedita focam no eleitorado feminino

Martha Rocha (PDT) apareceu em seu programa eleitoral sendo enaltecida por outras mulheres - Divulgação/Internet
Martha Rocha (PDT) apareceu em seu programa eleitoral sendo enaltecida por outras mulheres Imagem: Divulgação/Internet

Gabriel Sabóia

Do UOL, no Rio

23/10/2020 15h52

Em busca do voto das mulheres nas eleições desse ano, as campanhas de Martha Rocha (PDT) e Benedita da Silva (PT) trazem para os seus programas na TV a possibilidade de o Rio de Janeiro eleger pela primeira vez uma prefeita. O movimento visto na última semana coincide com a variação indicada na pesquisa Datafolha divulgada ontem (22).

Com 13% dos votos válidos, Martha está empatada com o prefeito Marcelo Crivella (Republicanos) em 2º lugar. De acordo com o levantamento, ela subiu de 9% para 13% entre as mulheres. Por isso, a propaganda da candidata foca no encontro com outras mulheres, que dizem frases como "o mundo é das mulheres", "você é a mulher maravilha", "chegou a hora de ter uma mulher no poder".

A campanha de Martha, que antes focava na apresentação dela aos eleitores e detalhava o seu histórico na Polícia Civil, agora adota um tom propositivo. No programa de hoje, ela fala da necessidade de obras e políticas de inclusão para pessoas com deficiência.

Outro nome que disputa o voto feminino, Benedita da Silva saltou de 8% para 12% entre as mulheres na comparação entre as últimas duas pesquisas Datafolha. No programa dela, a candidata apareceu falando a necessidade de implantar uma campanha de assistência a grávidas e de construir casas de parto por toda a cidade.

Em ocasiões anteriores, Benedita já havia ressaltado o próprio pioneirismo, enquanto mulher negra na política. De acordo com a pesquisa DataFolha, ela possui 10% das intenções de votos.

De olho no crescimento das adversárias, Paes também mudou o tom da sua campanha. Se anteriormente o programa adotava um tom propositivo com enfoque nas realizações dos seus dois mandatos, agora Paes voltou a aparecer e falar diretamente com os eleitores.

O ex-prefeito falou sobre a falta de investimentos no setor de transportes e afirmou que é necessário ter uma política de combate à violência contra as mulheres.

Candidato do PSL enaltece vice que é delegado

Em sua propaganda, Luiz Lima (PSL) cedeu o espaço ao vice-candidato, o delegado Fernando Veloso (PSD). Em poucos minutos, Veloso afirmou que "a Prefeitura não vai tirar o corpo fora da segurança pública e a Guarda Municipal será armada, valorizada", caso a chapa seja eleita.

O destaque dado ao vice pode ser encarado como um contraponto à campanha de Martha, que também foi delegada da Polícia Civil. Anteriormente, Luiz Lima tentava se aproximar da imagem do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), que não manifestou apoio no primeiro turno dessas eleições.

Crivella segue tentando se vincular a Bolsonaro

Estagnado nas pesquisas de intenção de votos, o prefeito do Rio, Marcelo Crivella (Republicanos), segue tentando reforçar o vínculo com o presidente Jair Bolsonaro. No último dia 9, quando os programas passaram a ser exibidos, Bolsonaro aparecia discretamente ao lado de Crivella em uma única imagem, na qual os dois estão com a vice-candidata Andrea Firmo (Republicanos).

Desde a semana passada, ao menos cinco imagens de eventos nos quais os dois se cumprimentaram ou estiveram lado a lado são exibidas diariamente. Apesar de se dizer alinhado politicamente a Bolsonaro, Crivella não tem o apoio formal do presidente, que ainda não se manifestou no 1º turno. Enquanto as imagens dos dois apareciam na tela, a campanha usou o slogan "Essa parceria é nota 10", em referência ao número de urna do candidato.