PUBLICIDADE
Topo

Presidente do TSE diz ver redução de fake news nestas eleições

O presidente do TSE, ministro Luís Roberto Barroso, durante sessão da 1ª turma do STF (Superior Tribunal Federal) - Nelson Jr./SCO/STF
O presidente do TSE, ministro Luís Roberto Barroso, durante sessão da 1ª turma do STF (Superior Tribunal Federal) Imagem: Nelson Jr./SCO/STF

Felipe Amorim

Do UOL, em Brasília

13/11/2020 16h13Atualizada em 13/11/2020 20h30

O presidente do TSE (Tribunal Superior Eleitoral), Luís Roberto Barroso, disse avaliar que houve uma redução na circulação de notícias falsas durante as eleições desse ano, em comparação com eleições anteriores.

No entanto, o ministro afirmou que ainda faltam dois dias até a votação e que só seria possível "comemorar" após o fim do processo eleitoral.

"Nós temos uma grande campanha contra fake news, contra as notícias fraudulentas, que nós achamos que estamos ganhando até aqui. Mas a gente só comemora o gol depois que a bola bateu na rede e o juiz aponta para o meio de campo", disse o ministro.

"Ainda temos dois dias até a eleições. Mas talvez nos últimos tempos essa tenha sido a eleição com menor incidência de notícias fraudulentas", afirmou Barroso.

O primeiro turno das eleições será realizado neste domingo (15) em todo o país. O segundo turno está marcado para o dia 29 de novembro. Os brasileiros vão votar para escolher prefeitos e vereadores.

O TSE firmou parcerias com as principais redes sociais e aplicativos de mensagem na tentativa de reduzir a disseminação de notícias falsas.

A parceria com o WhatsApp já resultou no banimento de 256 contas suspeitas de realizar disparos em massa pelo aplicativo.

Também foram feitas parcerias com agências de checagem e empresas de jornalismo para desmentir boatos e esclarecer a população sobre notícias falsas em circulação.

Participam do projeto de checagem o UOL Confere, projeto do UOL, AFP, Agência Lupa, Aos Fatos, Boatos.org, Comprova, E-Farsas, Estadão Verifica e Fato ou Fake.

As notícias checadas a partir desse grupo serão publicadas na página "Fato ou Boato", no site da Justiça Eleitoral (www.justicaeleitoral.jus.br). O acesso ao site durante as eleições não consumirá o pacote de dados dos usuários.