PUBLICIDADE
Topo

Lula diz que eleições fortalecem esquerda: 'luta continua no 2º turno'

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva acena a apoiadores em São Bernardo do Campo (SP), em 7 de abril de 2018 - Victor Moriyama/Getty Images
O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva acena a apoiadores em São Bernardo do Campo (SP), em 7 de abril de 2018 Imagem: Victor Moriyama/Getty Images

Do UOL, em São Paulo

16/11/2020 11h43

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) disse hoje, em uma postagem no Twitter, que as eleições municipais fortaleceram a esquerda no Brasil e, sem citar o candidato à prefeitura de São Paulo Guilherme Boulos (PSOL), afirmou que a luta continua no segundo turno.

Ontem, o candidato do PT na capital paulista, Jilmar Tatto, e lideranças do partido como o ex-prefeito Fernando Haddad manifestaram apoio expresso a Boulos após a confirmação do segundo turno entre o representante do PSOL e Bruno Covas (PSDB).

Apesar de não citar o nome de Boulos, a postagem de Lula deixa implícito o apoio a candidaturas de esquerda que estão no segundo turno. A declaração, ao colocar a esquerda - e não só o PT - como fortalecida, também carrega simbolismo em relação ao reconhecimento da força de outros partidos neste espectro político.

"A extrema direita de Bolsonaro foi a grande derrotada nessas eleições. O fortalecimento da esquerda e de seus valores humanistas e de justiça social, mostra que reconstruir um outro Brasil, mais fraterno e solidário, é possível", escreveu Lula.

Antes de declarar que a luta continua, Lula falou especificamente do seu partido, que disputará o segundo turno em duas capitais: Recife e Vitória. Até o momento, o partido não confirmou vitória em nenhuma das 100 maiores cidades do Brasil, mas permanece na disputa em 15.

"Mesmo com os desafios impostos pela pandemia, o PT esteve nas ruas dialogando com o povo e debatendo um projeto de sociedade mais humana e menos desigual. Sairemos desse processo eleitoral fortalecidos e com nossa disposição de luta renovada pelo povo brasileiro", disse.

"Parabéns aos nossos candidatos e candidatas e a nossa aguerrida militância que percorreu o país em tempos tão desafiadores. E aos nossos companheiros de outros partidos que apresentaram excelentes resultados lutando o bom combate, sem agressões e com respeito ao nosso PT. A luta agora continua no 2º turno, até a vitória!", completou.

Além do apoio a Boulos - que ainda precisa ser formalizado pelo partido - em São Paulo e das disputas em Vitória e Recife, o PT busca vitórias como integrante da chapas de Manuela D'Avila (PC do B) em Porto Alegre e de Edmílson Rodrigues (PSOL) em Belém.

Uma análise mais precisa sobre um possível fortalecimento da esquerda e do PT dependerá do desempenho dos candidatos no segundo turno das eleições.