PUBLICIDADE
Topo

"Presidente é em 2022", diz Covas sobre Lula, Ciro e Marina com Boulos

Arquivo - Covas minimizou o embarque de Marina, Lula e Ciro na campanha de Boulos  - ROBERTO CASIMIRO/ESTADÃO CONTEÚDO
Arquivo - Covas minimizou o embarque de Marina, Lula e Ciro na campanha de Boulos Imagem: ROBERTO CASIMIRO/ESTADÃO CONTEÚDO

Wanderley Preite Sobrinho

Do UOL, em São Paulo

23/11/2020 13h25

O prefeito e candidato à reeleição, Bruno Covas (PSDB), minimizou o embarque de Marina Silva (Rede), Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e Ciro Gomes (PDT) na campanha de Guilherme Boulos (PSOL), seu adversário no segundo turno.

Questionado sobre o apoio das três figuras nacionais ao rival, inclusive na campanha eleitoral na TV, Covas afirmou que sua "estratégia é focar na cidade de São Paulo".

"Nacionalizar ou estadualizar a eleição é algo que o eleitor vai responder o que ele quer que seja feito", afirmou.

Eleição pra governador e presidente deve ser discutida em 2022
Prefeito Bruno Covas, candidato à reeleição

Agenda de prefeito X campanha

Covas também foi questionado sobre sua maratona de eventos de campanha contra ações de governo restritas a seu gabinete. Segundo reportagem da Folha, o prefeito tem lotado suas agendas de campanha com cafés, entrevistas e passeatas enquanto seus compromissos oficiais têm se restringido a "despachos internos".

"Se eu tivesse agenda externa como prefeito e aparecesse alguém com material de campanha, ia contaminar a agenda de prefeito, razão pela qual, temos focado em reuniões dentro da prefeitura", justificou o prefeito.

"As agendas publicas dentro da prefeitura são para não ter de misturar com agenda eleitoral. Estranho seria o oposto", afirmou. "Todas as agendas de rua são agendas com pessoas que não estão contratadas pela prefeitura."