PUBLICIDADE
Topo

Homem faz boca de urna com arma de fogo no Rio; no CE, dinheiro na cueca

Polícia Federal estima em R$ 600 mil apreensão para provável compra de votos em Caucaia (CE) - Divulgação
Polícia Federal estima em R$ 600 mil apreensão para provável compra de votos em Caucaia (CE) Imagem: Divulgação

Wanderley Preite Sobrinho

Do UOL, em São Paulo

29/11/2020 16h35

Um homem foi detido na manhã de hoje na Baixada Fluminense, no Rio, fazendo campanha eleitoral irregular enquanto portava uma arma de fogo. Na região metropolitana de Fortaleza, o irmão do prefeito foi apreendido com dinheiro na cueca fazendo panfletagem.

Em São João de Meriti (RJ), a Polícia Civil chegou a desconfiar que o suspeito fosse um policial militar, já que a arma apreendida com ele era "de uso restrito". A suspeita acabou descartada.

Ele foi levado ao 64ª DP (Vilar dos Teles) "e autuado em flagrante por porte ilegal de arma de fogo de uso restrito", informou a polícia ao UOL. "Com ele foi apreendido material de campanha eleitoral na mala de um carro."

Horas depois dessa ocorrência, a polícia prendeu três homens que faziam boca de urna para um dos candidatos. Os agentes encontraram uma tenda armada para fazer campanha para o político e distribuir santinhos, o que é proibido no dia da eleição.

Na cidade, a disputa é entre o atual prefeito, Dr. João (DEM) —que está na frente nas pesquisas eleitorais—, e o deputado estadual Léo Vieira (PSC).

Dinheiro na cueca

No Ceará, a polêmica é na cidade de Caucaia. Por lá, a Força Nacional faz plantão até o dia 1º de dezembro, depois que o candidato a vereador Evangelista de Sousa Jerônimo (PSB), 51, foi encontrado morto com marcas de faca dentro da própria casa em 26 de outubro.

Cinco homens —incluindo Miguel Carolino de Amorim, irmão do prefeito e candidato à reeleição, Naumi Amorim (PSD)— foram presos ontem, alguns com dinheiro entre a calça e a cueca. Miguel e quatro secretários municipais de Caucaia foram levados pela Polícia Civil à Polícia Federal sob suspeita de usar o dinheiro para comprar votos.

Ao UOL, a PF informou que o dinheiro foi descoberto durante abordagem de um veículo suspeito no bairro Parque Potira. Por volta das 10h, foram realizadas buscas pessoais em três ocupantes do veículo, "dois deles ocultavam farta quantia em dinheiro, em notas de R$ 50,00 e R$ 100,00" entre as calças e a cueca, além de celulares e material de campanha".

Houve ainda apreensão de valores em mochilas em um apartamento do mesmo bairro, onde estavam outros dois suspeitos, totalizando aproximadamente R$ 600.000,00 em poder dos suspeitos

Polícia Federal

Como não houve flagrante, ninguém foi preso. "O procedimento de apuração do fato será encaminhado à Justiça Eleitoral", diz a polícia.

A coordenação da campanha de Amorim informou, em nota, que "aguarda o resultado dos procedimentos adotados pelas autoridades competentes e que mantém-se absolutamente tranquila e disposta a colaborar com as investigações".

Ainda ontem, na mesma cidade, a polícia abordou outro veículo. "Foram apreendidos um notebook, o valor de R$ 3.100,00 e material de propaganda eleitoral." Também neste caso não houve flagrante, nem prisão.

No segundo maior colégio eleitoral do Ceará, disputam o segundo turno Amorim (PSD) e Vitor Valim (Pros). No primeiro turno, o prefeito recebeu 40,95% dos votos válidos, enquanto Vitor obteve 27,88%.

254 ocorrências até as 15h

Em todo o Brasil, o Ministério da Justiça e Segurança Pública registrou 254 ocorrências ligadas à eleição até as 15h de hoje —197 por crimes eleitorais. Cinquenta e três eleitores foram presos ou conduzidos a cartórios eleitorais ou delegacias para prestar esclarecimentos.

Os crimes eleitorais somaram 193, entre elas, 52 por boca de urna, 35 por desordem (que atrapalharam os trabalhos eleitorais) e 94 por desobediência a ordens da Justiça Eleitoral. Foram quatro notificações de concentração de eleitores e 52 por boca de urna.

Com relação a crimes comuns relacionados à eleição, foram cinco ocorrências: furto, ameaça, porte ilegal de arma de fogo, lesão corporal e outra de vias de fato.

Houve ainda 42 notificações por indicações de desinformação sobre o Processo Eleitoral, quatro por bloqueio de vias e uma por manifestações no entorno dos locais de votação. Dois inquéritos foram instaurados para apurar as irregularidades.

Veja o total de ocorrências:

  • Crimes comuns relacionados às eleições: 5
  • Crimes eleitorais: 197
  • Desinformação nas eleições (TSE e PF): 42
  • Incidentes de Segurança Pública e Defesa Social no Entorno dos Locais de Votação: 10

Você utiliza a Alexa? O UOL é o parceiro oficial da assistente de voz da Amazon, com boletins de notícias e dados atualizados das últimas pesquisas eleitorais e dos resultados do 2º turno. Para saber sobre a eleição na sua cidade com a credibilidade do UOL, pergunte: "Alexa, qual é o resultado da pesquisa eleitoral em São Paulo?", por exemplo, ou "Alexa, quem ganhou a eleição no Rio de Janeiro?". Nos encontramos lá!

Eleições 2020: Veja fotos de votação no segundo turno pelo Brasil