PUBLICIDADE
Topo

CGM abre sindicância para apurar elo entre cestas básicas e campanha de Covas

24 nov. 2020 - Bruno Covas (PSDB) acompanhado de seu candidato a vice-prefeito, Ricardo Nunes (MDB) faz campanha pelas ruas e comércio do bairro do Valo Velho, na periferia da zona sul da cidade de São Paulo - TIAGO QUEIROZ/ESTADÃO CONTEÚDO
24 nov. 2020 - Bruno Covas (PSDB) acompanhado de seu candidato a vice-prefeito, Ricardo Nunes (MDB) faz campanha pelas ruas e comércio do bairro do Valo Velho, na periferia da zona sul da cidade de São Paulo Imagem: TIAGO QUEIROZ/ESTADÃO CONTEÚDO

28/11/2020 07h32

A Controladoria-Geral do Município (CGM) abriu sindicância para investigar a participação de carros de som com propaganda do prefeito Bruno Covas (PSDB) próximo a um local de distribuição de cestas básicas na Brasilândia, na zona norte da cidade.

Um vídeo que circulou anteontem nas redes sociais mostra um carro de som adesivado e tocando o jingle da campanha do tucano na Rua Raulino Galdino da Silva. A poucos metros era feita uma distribuição de cestas, pelo Movimento Social Beneficente.

Em nota, a Prefeitura informou que a doação de alimentos faz parte do Programa Cidade Solidária, instituído no início da pandemia. Moradores da região, no entanto, afirmaram ao Estadão que a entidade sempre distribuiu leite duas vezes por semana, mas essa foi a primeira vez que doou cestas básicas.

Covas disse ontem que pediu a investigação à CGM. "Em nenhum momento a campanha se utilizou dessa distribuição. Já determinei à Controladoria que investigue o que aconteceu na Brasilândia e quem são os responsáveis", disse.

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.