PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Presidente eleito do Irã diz que não vai encerrar enriquecimento de urânio

Do UOL, em São Paulo

17/06/2013 10h18

O presidente eleito do Irã, Hassan Rohani, disse nesta segunda-feira (17) que o país está disposto a ser mais transparente em relação ao seu programa nuclear, mas não vai encerrar o enriquecimento de urânio.

"Nossos programas nucleares são completamente transparentes. Mas estamos dispostos a mostrar maior transparência e deixar claro para o mundo todo que os passos da República Islâmica do Irã estão completamente dentro dos padrões internacionais", afirmou, na primeira entrevista coletiva concedida desde que foi eleito.

Rohani usou a entrevista para dizer que o Irã vai seguir um "caminho de moderação" e abriu possibilidades para aliviar as tensões com o Ocidente.

"Vamos seguir um caminho de moderação e justiça, e não de extremismo. Precisamos aumentar a confiança do Irã com outros países. Precisamos construir esta confiança", prometeu.

O presidente eleito também afirmou que a economia é uma de suas prioridades, em referência a como as sanções impostas ao Irã ajudara no aumento da inflação no país.

"A nação iraniana não fez nada para merecer essas sanções. Essas sanções, se tiveram algum benefício, foi todo para Israel. Elas não beneficiaram mais ninguém", afirmou.

Sobre a Síria, Rohani disse que a responsabilidade de por um fim na guerra cifil do país deve estar nas mãos do povo sírio.

"Somos contra uma intervenção estrangeira na Síria. Esperamos que a paz e a tranquilidade voltem à Síria com a cooperação dos países da região e de todo o mundo", declarou.

O moderado Rohani foi eleito já em primeiro turno, após derrotar três candidatos "linha-dura" nas eleições da última sexta-feira (14).

No domingo (16), os EUA acenaram com uma "parceria" com o presidente eleito, caso ele cumpra as obrigações internacionais do país. (Com Reuters e AP)

Internacional