PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Costa Rica registra aumento da violência doméstica em jogos da seleção

O atacante da Costa Rica, Álvaro Saborío, postou foto em sua página no Facebook - Reprodução/Facebook
O atacante da Costa Rica, Álvaro Saborío, postou foto em sua página no Facebook Imagem: Reprodução/Facebook

Ana Elisa Santana

Da EBC

04/07/2014 17h47

Enquanto a seleção da Costa Rica enfrentava a Grécia pelas oitavas de final da Copa do Mundo, no último domingo (29), o país registrou 20 ligações com denúncias de violência familiar por hora. Segundo dados divulgados pelo Instituto Nacional de Mulheres costarriquenho (Inamu), durante os jogos da Copa do Mundo são registrados, em média, 150 casos a mais de violência doméstica, em grande parte relacionados ao consumo de álcool.

Para evitar as agressões, a Força Pública da Costa Rica tem aumentado o patrulhamento pelas ruas do país e faz uma campanha contra a violência, alertando para o consumo excessivo de álcool. "Cartão Vermelho para a Violência Contra as Mulheres", diz o slogan da ação.

Os jogadores da seleção costarriquenha, conhecidos como Los Ticos, se engajaram na causa e fazem, por meio de fotos nas redes sociais, uma campanha contra as agressões domésticas. Álvaro Saborío e Celso Borges postaram em seus perfis no Facebook fotos em que seguram uma folha com a frase "Não à violência. Cuidemos Juntos!". Em outra foto, todos os jogadores da seleção aparecem mostrando a mesma mensagem.

Confira abaixo a quantidade de ligações recebidas durante jogos da Costa Rica:

29 de junho (Costa Rica x Grécia)
486 ligações spor violência doméstica (média de 20 ligações por hora)
602 ligações por desordem pública
411 ligações por agressão

24 de junho (Costa Rica x Inglaterra)
216 ligações spor violência doméstica
351 ligações por desordem pública
154 ligações por agressão

20 de junho (Costa Rica x Itália)
335 ligações spor violência doméstica
567 ligações por desordem pública
323 ligações por agressão

14 de junho (Costa Rica x Uruguai)
388 ligações spor violência doméstica
659 ligações por desordem pública
391 ligações por agressão

Internacional