Um ano após massacre, homem é morto ao atacar delegacia de polícia em Paris

Do UOL, em São Paulo

Um comissariado da polícia de Paris localizado no 18º arrondissement foi atacado nesta quinta-feira (7), no dia em que a França relembra o aniversário de um ano do massacre contra o jornal satírico "Charlie Hebdo", por um homem armado, que foi morto por policiais.

O Ministério do Interior francês informou que o homem tinha uma faca e um falso colete com explosivos e que tentou agredir um policial aos gritos de "Alá Akbar" ("Alá é grande") na delegacia localizada no bairro multiétnico Goutte d'Or, no norte da capital francesa.

Ele carregava ainda um celular e uma folha de papel com a bandeira do Estado Islâmico e declaração com reivindicação de responsabilidade escrita em árabe, disse o procurador de Paris em um comunicado.

"Um telefone celular e um pedaço de papel, no qual aparece a bandeira do Estado Islâmico e uma reivindicação escrita em árabe, foram encontrados com o indivíduo", disse François Molins.

Molins afirmou ainda que dadas as circunstâncias, o evento será investigado como incidente terrorista.

O incidente, ocorre momentos depois do presidente francês, François Hollande, fazer um discurso citando o aniversário do massacre ao "Charlie Hebdo".

"O terrorismo não deixou de ser país uma ameaça assustadora", disse Hollande durante a cerimônia de início de ano das forças de ordem da França.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos