Nudez de estátua gigante de mulher incomoda moradores na Califórnia

Do UOL, em São Paulo

  • Jocelyn Gecker/ AP

    A estátua "Truth is Beauty" é exposta em San Leandro, na Califórnia

    A estátua "Truth is Beauty" é exposta em San Leandro, na Califórnia

Uma estátua de uma mulher nua está causando controvérsia na Califórnia, EUA. Com 16,7 metros de altura, cintura fina e pernas e bustos bem destacados, a figura localizada em um centro de tecnologia em San Leandro recebe elogios de quem vê nela quebra de paradigmas e críticas de quem enxerga apenas excesso de nu.

A estátua chamada "Truth is Beauty" (a verdade é bela) é cerca de três vezes mais alta que o David, de Michelangelo, talvez o mais famoso nu do mundo da escultura. Ela é toda feita de malha de aço, que forma uma dançarina numa pose que lembra a do balé, com o corpo arqueado para trás e os braços esticados em cima da cabeça. Na base da estátua, está a mensagem, escrita em 10 idiomas: "Como o mundo seria se as mulheres estivessem a salvo".

"Se ela é uma bailarina, por que não está de roupas", diz Tonette Watts, 57, moradora do bairro onde está o centro tecnológico que abriga a estátua. "Se você tem filhos, não vai querer que eles vejam isso", afirma a mulher, que é mãe de uma adolescente. Keith Verville, 48, morador que também possui um filho jovem, faz a pergunta: "por que precisa ser tão grande e sem roupas?"

Jocelyn Gecker/ AP
Mulher posa para foto ao lado da estátua

Mas a crítica não é unânime. Muitos moradores da cidade celebram na estátua o que veem como reflexo das mudanças demográficas em San Leandro, onde jovens estão superando moradores mais velhos em número.

"Nunca imaginara que isso pudesse vir de San Leandro", diz a prefeita da cidade, Pauline Russo Cutter. "A estátua é provocativa e moderna, e isso me deixa orgulhoso", completa.

A obra foi levada ao público pela primeira vez em 2013, no Burning Man, a celebração anual da contracultura no deserto de Nevada. Em seguida, foi comprada por desenvolvedores do complexo tecnológico por preço não revelado. A iniciativa ocorreu a partir de uma exigência feita pela prefeitura de inclusão de arte pública no local onde está o complexo.

Autor diz chamar atenção contra violência sexual

O escultor responsável pela obra, Marco Cochrane, diz que foi marcado em sua infância pelo estupro de uma amiga da vizinhança. Por isso, tenta através da arte chamar a atenção à agressão sexual contra as mulheres, ao medo que elas vivenciam e também ao fato delas se fortalecerem quando esse medo deixa de estar presente.

"[A mulher da escultura] se sente segura e está amando a si mesma. Espero que as pessoas possam sentir esse sentimento", diz Cochrane sobre sua obra. "É uma mulher bonita, que chama a atenção dos homens. Mas em seguida eles olham para baixo e veem a mensagem [contra a violência sexual]", completa.

Com a polêmica toda, a novidade se espalhou pela cidade. Agora, a estátua também já é conhecida como um ponto para tirar selfies. "Ela é excepcional", diz Jo Sutton, 43, professor de artes do ensino médio que pretende levar seus alunos para ver a estátua. (Com informações da Associated Press)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos