PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Israel anuncia apoio ao Brasil para entrada na OCDE, o "clube dos ricos"

Do UOL, em Brasília

31/03/2019 17h11

Além de assinar seis acordos de cooperação com Israel e anunciar a abertura de escritório comercial em Jerusalém, o presidente Jair Bolsonaro (PSL) garantiu o apoio do primeiro-ministro Benjamin Netanyahu para a entrada do Brasil na OCDE (Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico).

"Os dois líderes afirmaram que a parceria entre Brasil e Israel está alicerçada sobre valores comuns da liberdade, da democracia, da economia de mercado, da justiça e da paz, e sua determinação comum de buscar a prosperidade para seus povos. Nesse contexto, Israel reiterou seu forte apoio à adesão do Brasil à Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE)", informou o Itamaraty em nota.

Além Netanyahu, o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, sinalizou que apoiará a entrada do Brasil no grupo. Em contrapartida ao apoio do Trump, Bolsonaro teria de abrir mão do tratamento especial e diferenciado nas negociações da OMC (Organização Mundial do Comércio).

Acordos de cooperação nas áreas de segurança, saúde e tecnologia são assinados

Seis atos de cooperação foram assinados pelos governos brasileiro e israelense. Os acordos foram celebrados nas áreas de defesa, serviços aéreos, segurança pública, saúde, ciência e tecnologia, além de segurança cibernética.

"Temos 26 estados no Brasil e Israel é menor que o menor dos estados brasileiros, que é Sergipe. Mas nos orgulhamos de ver a grandiosidade da nação israelense. Essas parcerias e acordos que assinamos serão muito benéficos para os nossos povos", afirmou Bolsonaro.

Internacional