Topo

Perfil de Lula no Twitter defende Assange: "Um herói do nosso tempo"

19.mai.2017 - Fundador do Wikileaks, Julian Assange - Justin Tallis/AFP
19.mai.2017 - Fundador do Wikileaks, Julian Assange Imagem: Justin Tallis/AFP

Do UOL, em São Paulo

12/04/2019 20h18

O perfil do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) no Twitter, preso na Superintendência da Polícia Federal em Curitiba desde abril do ano passado, defendeu o australiano Julian Assange, fundador do site Wikileaks e preso ontem em Londres.

"O Assange é um herói do nosso tempo. Suas ações contribuíram para desvendar a manipulação dos fatos pelos serviços de inteligência dos EUA. Fez mais pela democracia no mundo do que muitos líderes eleitos", publicou o perfil de Lula na tarde de hoje.

"Sua prisão é um atentado contra a liberdade de expressão. E sua eventual extradição, se ocorrer, uma violência contra os direitos humanos e poria em risco sua vida.", afirmou em outra publicação.

Assange, que vivia havia sete anos na embaixada do Equador na capital britânica, foi detido após perder seu asilo diplomático. O próprio governo do país sul-americano teria informado a polícia sobre a retirada do asilo, segundo informações das autoridades britânicas.

"A polícia metropolitana foi convidada à embaixada pelo embaixador [do Equador] após a retirada do asilo pelo governo equatoriano", afirmou a polícia em nota. A polícia informou ainda que Assange foi preso em virtude de um pedido feito pelos Estados Unidos e por ter violado as condições de liberdade condicional em 2012.

O asilo diplomático concedido pelo Equador naquele ano impediu a extradição de Assange para a Suécia, onde fora condenado por supostos crimes sexuais. O australiano tinha receio de que as autoridades suecas o deportassem para os Estados Unidos por conta de vazamentos de documentos confidenciais por meio do Wikileaks.

Em 2010, o Wikileaks publicou milhares de documentos das Forças Armadas norte-americanas sobre as guerra do Afeganistão e Iraque, além de comunicados diplomáticos. Os EUA acusam Julian Assange de conspiração por tentar acessar dados confidenciais de um computador do governo americano, junto com a ex-analista de inteligência das Forças Armadas dos EUA, Chelsea Manning.

Chomsky comparou prisões de Lula e Assange

O linguista e filósofo norte-americano Noam Chomsky traçou uma comparação entre as prisões de Julian Assange e o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Em entrevista concedida hoje ao canal Democracy Now, Chomsky classificou a prisão do australiano como "escandalosa em vários aspectos."

"São esforços para silenciar um jornalista que estava produzindo materiais que as pessoas no poder não queriam que a multidão conhecesse, foi basicamente isso o que aconteceu", afirmou o filósofo.

Chomsky comparou a prisão de Assange com a de Lula levando em consideração uma tentativa de silenciamento dessas lideranças.

"Você volta para a história, alguns de vocês podem se lembrar de quando o governo fascista de Mussolini colocou Antonio Gramsci na cadeia. O promotor disse: 'Temos que silenciar essa voz por 20 anos'. Isso é Assange. Isso é Lula. Existem outros casos, e esse é um escândalo."

Mais Internacional