Topo

Macron anuncia campanha para reconstruir Notre-Dame

Ana Carla Bermúdez

Do UOL, em São Paulo*

2019-04-15T19:55:56

2019-04-16T00:15:59

15/04/2019 19h55Atualizada em 16/04/2019 00h15

O presidente da França, Emmanuel Macron, afirmou que irá lançar uma campanha nacional para a reconstrução da catedral de Notre-Dame, em Paris, atingida por um forte incêndio hoje. Segundo o líder, uma campanha para que vários "talentos" do país ajudem a reconstruir a catedral será lançada amanhã.

Pouco antes das 21h de hoje, mais de seis horas após o início das chamas, o fogo foi controlado pelos bombeiros, informou o jornal Le Monde. A causa do incêndio ainda é desconhecida.

"Vamos fazer um apelo aos maiores talentos e vamos reconstruir a Notre Dame, porque é isso que os franceses esperam e a nossa história merece", declarou Macron, sem dar maiores detalhes sobre o funcionamento da campanha.

Hoje, a ONU (Organização das Nações Unidas) informou que ajudará a França na reconstrução da igreja.

Arte/UOL
Imagem: Arte/UOL
O incêndio teve início por volta das 13h50 de hoje (18h50 na França). Uma estrutura semelhante a uma flecha, localizada no centro da catedral, ruiu. Segundo jornais franceses, dois terços do teto da catedral foram devastados pelas chamas. O governo francês informou, porém, que a estrutura do prédio está preservada.

Macron classificou o incêndio como um "drama terrível" e destacou a importância da catedral para os franceses.

"A Notre-Dame de Paris é a nossa história, nossa literatura, é o epicentro de nossa vida", afirmou. "É a catedral de todos os franceses, mesmo daqueles que nunca vieram aqui."

Há mais de 800, anos soubemos como construir esta catedral e, através dos séculos, soubemos como fazê-la crescer e como melhorá-la. Vamos reconstruí-la, todos juntos
Emmanuel Macron, presidente da França

Philippe Wojazer/Pool/AFP
Altar e cruz no interior da catedral de Notre-Dame, em Paris, permaneceram intactos após o incêndio Imagem: Philippe Wojazer/Pool/AFP

Macron: "O pior foi evitado"

Segundo Macron, a fachada e a estrutura principal da catedral de Notre Dame não irão desabar graças ao trabalho dos quase 500 bombeiros envolvidos na operação de combate às chamas, a quem ele agradeceu pela "extrema coragem" e "profissionalismo".

"O pior foi evitado, mesmo que a batalha não tenha sido completamente ganha", declarou. Segundo ele, os bombeiros continuarão trabalhando nos próximos dias.

*Com informações de agências de notícias