Topo

Homem é morto por leões ao arrumar cerca de reserva na África do Sul

Leon van Biljon foi morto por leões enquanto arrumava cerca do local em que eles ficavam - Reprodução/Facebook
Leon van Biljon foi morto por leões enquanto arrumava cerca do local em que eles ficavam Imagem: Reprodução/Facebook

Do UOL, em São Paulo

21/08/2019 10h56

Um homem foi morto após ser atacado por leões da reserva que ele mantinha na África do Sul. Segundo o site local "News24", Leon van Biljon foi morto ao tentar reparar uma cerca que estava quebrada no parque Mahala View. Ainda de acordo com a imprensa local, Biljon era conhecido como o "Homem-leão" por conta de seus trabalhos no parque.

A porta-voz da polícia local, Connie Moganedi, explicou, em entrevista à "CNN", que vizinhos tentaram ajudar Leon, mas não foi possível salvá-lo.

"Os vizinhos ouviram e tentaram ajudar a vítima, mas infelizmente ele sucumbiu aos ferimentos. Os animais foram abatidos", declarou Moganedi.

Segundo a descrição do site do parque, os turistas que visitam o local recebem "instruções específicas sobre leões e como alimentá-los". No parque, que funciona como uma espécie de safári, viviam três leões: Rambo, Katryn e Nakita.

No perfil do parque no Facebook, foi postada uma mensagem confirmando a morte de Biljon e lamentando o ocorrido: "Foi uma grande perda para todos. Descanse em paz, tio Leon".

Segundo dados de cientistas, cerca de 6 a 8 mil leões são alimentados e mantidos no que são chamados de "fazendas e santuários de leões" em mais de 200 instalações na África do Sul, superando bastante a quantidade que é encontrada livre na natureza.

Mais Internacional