PUBLICIDADE
Topo

Presidente da China diz a diretor da OMS que coronavírus é um "demônio"

Presidente da China, Xi Jinping, e diretor-geral da OMS, Tedros Adhanom, em Pequim - POOL
Presidente da China, Xi Jinping, e diretor-geral da OMS, Tedros Adhanom, em Pequim Imagem: POOL

Do UOL*

28/01/2020 09h19

O presidente da China, Xi Jinping, disse ao diretor-geral da Organização Mundial de Saúde (OMS), Tedros Adhanom que o novo coronavírus é um "demônio" e que o país está confiante sobre vencer a batalha contra a doença.

Xi acrescentou que acredita que a OMS e a comunidade internacional farão uma avaliação "calma, objetiva e racional" do vírus, informou a televisão estatal.

No encontro realizado hoje em Pequim, Ahanom afirmou que a OMS não recomenda a evacuação de estrangeiros em Wuhan, o epicentro da epidemia de coronavírus.

"Observamos que alguns países planejam organizar evacuações. A OMS não recomenda esse método. Na situação atual, é preciso manter a calma, não é necessário reagir excessivamente", disse Adhanom segundo nota do ministério das Relações Exteriores da China.

"Temos todos os meios, confiança e recursos para vencer rapidamente a batalha contra a epidemia", disse o chefe da diplomacia chinesa, Wang Yi, segundo comunicado.

Países vão retirar cidadãos

Wuhan, cidade no centro do país onde o novo coronavírus apareceu em dezembro, e quase toda a província de Hubei estão isoladas do mundo desde quinta-feira por ordem das autoridades para tentar impedir o avanço da epidemia, que já fez 106 mortos na China e mais de 4.500 infectados.

Quase 56 milhões de habitantes estão confinados, incluindo milhares de estrangeiros cujos países aceleram os preparativos para o repatriamento.

Um voo para retirar a equipe do consulado dos Estados Unidos em Wuhan partirá na quarta-feira de manhã, horário da China, rumo à Califórnia, anunciou o departamento de Estado.

O Japão anunciou que enviará um avião para Wuhan nesta terça-feira para retirar quase 200 cidadãos e a França espera uma primeira repatriação no fim de semana.

(*Com informações da Reuters e AFP)

Coronavírus liga alerta pelo mundo

Internacional