PUBLICIDADE
Topo

Coronavírus

Los Angeles não deve ter shows e eventos esportivos até 2021, diz prefeito

Enfermeiras e profissionais de saúde se distanciam socialmente enquanto protestam por equipamentos de proteção individual em Los Angeles, Califórnia, EUA - LUCY NICHOLSON/REUTERS
Enfermeiras e profissionais de saúde se distanciam socialmente enquanto protestam por equipamentos de proteção individual em Los Angeles, Califórnia, EUA Imagem: LUCY NICHOLSON/REUTERS

Colaboração para o UOL, em São Paulo

15/04/2020 19h31

O prefeito de Los Angeles, Eric Garcetti, confirmou em entrevista à CNN americana que a pandemia do novo coronavírus deve provocar o cancelamento de todos os shows e eventos esportivos na cidade até 2021. A informação havia sido publicada pelo jornal Los Angeles Times.

"Isso não foi um plano secreto que vazou", disse o prefeito ao comentar a reportagem, alegando que a cidade já trabalhava com esse cenário de proibição caso não venha a ser lançada uma vacina ou um tratamento farmacêutico comprovado para a covid-19 até o fim do ano.

"É difícil imaginar nós nos juntando aos milhares em um momento próximo, então eu acho que nós deveríamos nos preparar para isso durante esse ano", afirmou Garcetti.

O Los Angeles Times disse que Garcetti deu a ordem durante uma reunião semanal com o grupo que trabalha na contenção do coronavírus. "Grandes encontros, como concertos e eventos esportivos podem não ser aprovados na cidade por pelo menos um ano", teria dito o prefeito durante videoconferência.

Essa informação estava em e-mail que vazou e chegou à reportagem do jornal. Escrito por um vice-líder do corpo de bombeiros de Los Angeles, a mensagem elencava os tópicos discutidos na reunião virtual. Ela foi distribuída aos funcionários da corporação.

Com a confirmação de que não haverá autorização para eventos desse porte, devem ser afetados shows programados, por exemplo, para o Staples Center até o fim deste ano, como as apresentações de Janet Jackson, em agosto, o show conjunto de Enrique Iglesias e Ricky Martin, em setembro. A pandemia já afetou um concerto de Celine Dion que seria realizado no começo de abril na arena.

No âmbito esportivo, a cidade tem times nas principais ligas americanas, como a de basquete (NBA, Lakers e Clippers), futebol americano (NFL, Rams e Chargers), beisebol (MLB, Angels e Dodgers), hóquei sobre o gelo (NHL, LA Kings), e futebol (MLS, Los Angeles FC e LA Galaxy).

Coronavírus