PUBLICIDADE
Topo

Coronavírus

Esse conteúdo é antigo

Pug é o 1º cachorro a testar positivo para coronavírus nos EUA, diz estudo

Winston vive no estado da Carolina do Norte com a família McLean, que também foi testada  - iStock
Winston vive no estado da Carolina do Norte com a família McLean, que também foi testada Imagem: iStock

Do UOL, em São Paulo

28/04/2020 15h59

Um pug que vive na Carolina do Norte, nos Estados Unidos, é o primeiro cachorro do país a testar positivo para coronavírus, segundo a People.

O animal, Winston, foi diagnosticado durante um estudo realizado pela Universidade Duke, que também testou toda a família com quem ele vive.

A mãe da família, Heather McLean, disse à WRAL que o sangue dos humanos e dos animais da casa foram colhidos em casa, no dia 1 de abril. Os humanos também tiveram amostras colhidas do nariz e da boca.

Enquanto Heather, seu marido Samuel, e o filho deles, Ben, testaram positivo para covid-19, assim como o pug Winston, a filha Sydney e outros dois animais que vivem com a família — um gato e um segundo cão — tiveram resultados negativos para o vírus.

Heather contou que Winston apresentou sintomas leves da covid-19 antes do resultado positivo, mas se recuperou rápido.

"Os pugs são um pouco incomuns porque tossem e espirram de uma maneira diferente, então parecia que ele estava engasgando", disse. "Houve um dia em que ele não quis tomar café da manhã, e se você conhece os pugs, sabe que eles gostam de comer".

Ben, um dos filhos do casal, disse que Winston lambe todos os pratos de refeição da família e que ele e seus irmãos costumam encostar seus rostos no focinho do cão.

Na semana passada, dois gatos de Nova York foram considerados os primeiros animais infectados com o novo coronavírus nos Estados Unidos.

Apesar disso, o CDC (Centro de Controle de Doenças dos Estados Unidos) reiterou que "não há evidências de que animais de estimação tenham um papel na disseminação do vírus".

Coronavírus