PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Caso George Floyd: personalidades protestam contra racismo policial nos EUA

Protestos contra a brutalidade policial em Nova York, dias após a morte de George Floyd em Minneapolis - AFP
Protestos contra a brutalidade policial em Nova York, dias após a morte de George Floyd em Minneapolis Imagem: AFP

Do UOL, em São Paulo

01/06/2020 17h37

A morte de um homem negro identificado como George Floyd por um policial branco na semana passada, nos Estados Unidos, reacendeu o movimento Black Lives Matter (vidas negras importam, em português) e desencadeou uma série de manifestações contra o racismo policial — seja nas ruas ou nas redes sociais, com hashtags como #BlackLivesMatter e #Justice4Floyd (justiça para Floyd).

Vídeos mostram que, no momento da tragédia, em Minneapolis, cidade de Minnesota, Floyd é rendido e sufocado pelo joelho de um policial. É possível ouvi-lo dizer "eu não consigo respirar" pelo menos oito vezes antes de perder a consciência.

A brutalidade da cena fez com que famosos do mundo todo — atletas, artistas e influenciadores, negros e brancos — se manifestassem pedindo o fim do racismo policial. Confira:

Barack Obama

"Isso não deveria ser 'normal' em 2020 na América. Não pode ser 'normal'. Se nós queremos que nossas crianças cresçam em uma nação que atinge seus maiores ideais, nós podemos e devemos ser melhores", afirmouo ex-presidente Barack Obama, em uma carta compartilhada em suas redes.

"Cabe a todos nós, independente da raça ou posição —incluindo a maioria dos homens e mulheres da lei que têm orgulho em fazer o seu difícil trabalho do jeito certo, todos os dias — trabalharmos juntos para construirmos um 'novo normal' no qual o legado de tratamento preconceituoso e desigual não infecte mais nossas instituições e nossos corações", afirmou.

Michelle Obama

"Como muitos de vocês, estou sofrendo com essas tragédias recentes. E eu estou exausta por um desgosto que nunca parece parar. No momento, são George, Breonna e Ahmaud. Antes disso, eram Eric, Sandra e Michael. Isso continua, continua, continua", escreveu.

Ela continuou: "Raça e racismo são uma realidade que muitos de nós crescemos aprendendo a lidar. Mas se alguma vez esperamos superar isso, não pode ser apenas uma pessoa de cor para lidar com isso."

Kylian Mbappé

"Justiça por Floyd", pediu o jogador do Paris Saint-Germain, no Twitter.

Rihanna

"Se assassinato intencional é a consequência adequada para uso de drogas ou resistência à prisão, qual é a consequência adequada para assassinato?", questionou a cantora e empresária, no Twitter, usando a hashtag com o nome de George Floyd e a foto dele.

Kylie Jenner

Eu nunca sentirei pessoalmente a dor e o medo que muitos negros de todo o país passam todos os dias, mas sei que ninguém deveria ter que viver com medo e ninguém merece uma morte como George Floyd e muitos outros", escreveu a caçula das Kardashian.

Ela é mãe de Stormi, de 2 anos, que é negra, e falou sobre o medo que sente pela menina: "Temo pela minha filha e espero um futuro melhor para ela. Meu coração se parte pela família e pelos amigos de George Floyd. Não deixe seu nome ser esquecido".

Khloé Kardashian

"Parte o meu coração pensar que nós pais temos que ensinar nossos filhos a se manterem vivos", escreveu Khloé, que é mãe de uma menina negra, True, de 2 anos.

"Nenhum pai deveria sentir medo pela segurança do seu filho toda vez que ele coloca o pé para fora de casa de manhã. Nenhuma mãe deveria viver com um medo como esse, como eu sinto sobre minha própria filha, meus futuros filhos e todas as nossas crianças. Nós temos que criar um futuro melhor para eles.

Brandon Marshall

"Tentamos fazer as coisas pacificamente", disse o jogador da NFL ao TMZ Sports. "Eu acho que as pessoas estão cansadas, e é por isso que a violência [nos protestos contra as agressões policiais] começou. Eu nunca iria querer ver alguém se machucar, mas vejo o porquê [dos protestos violentos"

Lewis Hamilton

"Eu vejo aqueles que ficam calados, alguns de vocês são as maiores estrelas, e ainda assim ficam calados no meio da injustiça. Nenhum sinal de ninguém na minha indústria que, é claro, é um esporte dominado por brancos", declarou o automobilistas, no Instagram.

"Eu sou uma das únicas pessoas de cor lá e ainda estou sozinho. Pensei que veriam o que aconteceu e que diriam algo sobre isso, mas vocês não podem ficar ao nosso lado. Só sei que sei quem vocês são e eu vejo vocês".

Michal Jordan

O lendário jogador de basquete publicou uma longa declaração sobre a morte de George Floyd

"Estou profundamente entristecido, verdadeiramente dolorido e claramente enraivecido", começa o texto. "Cada um de nós precisa fazer parte da solução e devemos trabalhar juntos para garantir justiça para todos. Meu coração vai para a família de George Floyd e para os incontáveis outros cujas vidas foram tiradas brutalmente e sem sentido através de atos de racismo e injustiça", escreveu.

Nicki Minaj

"Todos viram um homem desarmado morrer e não fizeram nada. Por que eles [brancos] têm regras diferentes?", questionou. "Os brancos têm usado a violência contra nós desde o início dos tempos. Nós não inventamos violência e saques. Esses oficiais serão realmente condenados? Provavelmente não".

Michael B. Jordan

O ator publicou uma hashtag pedindo "justiça por Floyd", no Instagram.

Halsey

"Ele [Floyd] estava desarmado e inicialmente contido por um crime não-violento. Diga o nome dele. Compartilhe essas informações. Se você tem amigos e familiares que têm o privilégio de 'ficar longe desse tipo de notícia', tire esse maldito privilégio. Eleve as vozes dos membros negros da sua comunidade expressando seu medo, indignação ou pesar", escreveu a cantora.

George Clooney

"Precisamos de mudança sistemática no nosso policiamento e no nosso sistema judicial. Precisamos de políticos que preguem justiça básica e igualitária para todos os cidadãos. Não precisamos de líderes que incentivam o ódio e a violência, como se a ideia de atirar em saqueadores seja algo além de um chamado à ação para os racistas", disse o ator, em texto publicado no site The Daily Beast.

Billie Eilish

"Eu quero que as coisas sejam diferentes", escreveu a cantora, ao compartilhar uma imagem com frases como "vidas negras importam" e "crianças negras importam".

Harry Styles

"Faço coisas todos os dias sem medo, porque sou privilegiado, e sou privilegiado todos os dias porque sou branco", escreveu o ex-Onde Direction. "Não ser racista não basta, devemos ser anti-racistas".

Blake Lively e Ryan Reynolds

O casal de atores compartilhou o mesmo texto em seus perfis, "Nunca tivemos que nos preocupar em preparar nossos filhos para diferentes leis ou o que poderia acontecer se fôssemos parados no carro. Não sabemos como é a experiência nessa vida dia após dia. Não podemos imaginar sentir esse tipo de medo e raiva. Temos vergonha de que, no passado, ficamos desinformados sobre o quão profundamente racista é o sistema", escreveram.

Jamie Foxx

O ator compartilhou a hashtag "vidas negras importam" e a foto de um cartaz com nomes de outros negros brutalmente assassinados nos Estados Unidos nos últimos anos.

Paris Jackson

A filha de Michael Jackson publicou uma foto em um protesto contra o racismo ao lado de indígenas. Na imagem, ela segura uma placa com as palavras "paz, amor e justiça".

Internacional