PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Esse conteúdo é antigo

Ex-policial acusado de matar George Floyd tem fiança fixada em R$ 6 milhões

Do UOL, em São Paulo

08/06/2020 15h57

O ex-policial de Minneapolis Derek Chauvin, acusado de matar o segurança George Floyd após pressionar o joelho contra o pescoço dele, compareceu hoje a uma audiência virtual e teve sua fiança fixada em US$ 1,25 milhão (cerca de R$ 6,1 milhões), ou US$ 1 milhão (cerca de R$ 4,9 milhões) com condições.

Essas condições incluem: cumprir as leis, fazer aparições futuras, não trabalhar com capacidade de segurança ou de aplicação da lei, entregar armas de fogo ou munições e qualquer permissão de armas de fogo, não deixar Minnesota e não ter nenhum contato com a família de George Floyd. Ele também precisaria renunciar à extradição após sua libertação. A defesa do ex-policial não se opôs à proposta de fiança do promotor.

Chauvin, de 44 anos, foi preso no mês passado, acusado de assassinato em terceiro grau e homicídio culposo em segundo grau. Na semana passada, os promotores acrescentaram uma acusação de assassinato em segundo grau.

Durante a audiência de hoje, que durou 11 minutos, o ex-policial não disse praticamente nada perante a juíza do condado de Hennepin, Denise Reilly, na televisão em circuito fechado da prisão de segurança máxima do estado em Oak Park Heights.

Internacional