PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Floyd disse mais de 20 vezes que não conseguia respirar, revela transcrição

George Floyd morreu após ser sido sufocado em uma abordagem policial no mês de maio - Reprodução
George Floyd morreu após ser sido sufocado em uma abordagem policial no mês de maio Imagem: Reprodução

Do UOL, em São Paulo

08/07/2020 23h14

Uma nova transcrição das imagens que mostram a abordagem policial que terminou com a morte de George Floyd no dia 25 de maio revelou que a vítima disse mais de 20 vezes que não conseguia respirar, "e não apenas algumas vezes, como mostraram vídeos anteriores", publicou o jornal The New York Times.

De acordo com a publicação, o homem negro ainda disse a frase "eles vão me matar" duas vezes seguidas, pouco antes de perder a consciência. Floyd morreu após o policial branco Derek Chauvin permanecer com o joelho pressionando seu pescoço por mais de oito minutos. O caso aconteceu em Minneapolis, no estado de Minnesota, nos Estados Unidos.

Enquanto a vítima tentava avisar sobre a dificuldade para respirar e clamava pela mãe e pelos filhos, Chauvin respondeu mandando Floyd parar de gritar, alegando que "é preciso muito oxigênio para conversar".

A nova transcrição faz parte de uma tentativa da defesa de outro policial que participou da ação, Thomas Lane, para cancelar as acusações de ajuda e incentivo ao assassinato de Floyd.

Um dos trechos mostra que Lane chegou a sugerir uma mudança de posição do homem, enquanto ele gritava tentando respirar. "Não, ele vai ficar onde nós o colocamos", rebateu Chauvin, segundo o jornal.

Lane novamente teria mostrado preocupação com a situação do abordado, alertando para uma possível emergência médica.

"É por isso que chamamos uma ambulância", respondeu novamente Chauvin, que ouviu do colega um novo aviso. "Eu acho que ele está desmaiando", teria afirmado Lane.

Internacional