PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Relatório vê falha do Reino Unido para evitar interferência russa no Brexit

Saída do Reino Unido da União Europeia foi definida em 2016 e ficou conhecida como Brexit - PA Media via BBC
Saída do Reino Unido da União Europeia foi definida em 2016 e ficou conhecida como Brexit Imagem: PA Media via BBC

Do UOL, em São Paulo

21/07/2020 08h51

Um relatório divulgado hoje pelo parlamento britânico indicou que o governo do Reino Unido falhou em subestimar a possibilidade de interferência russa na votação do Brexit, que definiu a saída do conjunto de países britânicos da União Europeia, em 2016. Segundo o documento, o governo ignorou indícios de que a Rússia poderia influenciar no processo.

O relatório foi produzido pelo Comitê de Inteligência e Segurança (ISC, na sigla em inglês) do parlamento e vinha tendo a sua divulgação adiada há meses. Na semana passada, inclusive, o secretário de Relações Exteriores, Dominic Raab, adiantou sobre a investigação de que havia indícios da influência russa nas últimas eleições legislativas, no final de 2019.

Segundo o relatório de 50 páginas, o sistema de inteligência britânico "tirou os olhos da bola" sobre a ameaça russa e "falhou em preparar" o Reino Unido contra a possível interferência no referendo que definiu o Brexit, mesmo com a "preponderância de conteúdo pró Brexit e contra a União Europeia" na mídia russa.

O documento também cita como argumento para a alegada negligência das agências de inteligência britânicas a influência que a Rússia teve sobre o referendo que definiu a permanência da Escócia no Reino Unido, em 2014. Para o parlamento, já eram "verossímeis" os relatos de que os russos trabalharam para interferir na votação.

Outra linha de argumentação do parlamento aponta a diferença entre as ações do governo britânico e dos Estados Unidos sobre os indícios da interferência russa nos processos democráticos de outros países. O documento lembra que os americanos fizeram um relatório dois meses antes das eleições presidenciais de 2016 para alertar sobre o tema.

Internacional