PUBLICIDADE
Topo

Eleições Americanas

Conteúdo publicado há
6 meses

Trump diz que eleição não será justa com voto universal pelos correios

O presidente dos EUA, Donald Trump, na Casa Branca - CARLOS BARRIA
O presidente dos EUA, Donald Trump, na Casa Branca Imagem: CARLOS BARRIA

Do UOL, em São Paulo

17/08/2020 11h36Atualizada em 17/08/2020 13h17

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, afirmou hoje que as eleições norte-americanas "não serão justas" se for permitido o voto universal pelo correio no pleito marcado para novembro.

Em entrevista ao canal Fox News, Trump disse que a solução cogitada por alguns estados para as eleições durante a pandemia do coronavírus é suscetível a fraudes e, caso seja colocada em prática, será "o maior golpe de todos os tempos".

"Dezenas de milhões de cédulas [de voto] são enviadas a todo mundo e seus cachorros, cachorros vão receber, pessoas que estão mortas há 25 anos vão receber. Você precisa ver o que está acontecendo. Então, você nunca terá uma eleição justa", declarou Trump.

Ao menos dez estados cogitam o voto universal pelos correios, no qual as cédulas para votação são enviadas a todos os eleitores registrados para que possam assinalar o candidato escolhido e enviar de volta.

Há estados que estudam enviar as cédulas apenas para os eleitores que não puderem ir a um local de votação e fizerem o pedido antecipadamente, iniciativa que foi elogiada por Trump.

"Cédulas para os ausentes, como na Flórida, são boas. Você pede, eles enviam [a cédula de votação] para você e você envia de volta com o seu voto", afirmou.

Estados estudam processar Trump

Ao menos sete estados estudam entrar com processos contra a administração de Donald Trump para evitar contratempos nas eleições presidenciais de novembro, de acordo com o jornal "Washington Post".

O serviço postal dos EUA vem enfrentando diversos atrasos nas entregas nos últimos dias, o que tem colocado em dúvida a capacidade do sistema de entregar as cédulas de votação a tempo de serem contabilizadas.

Com uma medida judicial, os estados esperam prevenir que mudanças operacionais ou a falta de envio de recursos por parte do governo Trump ao serviço postal prejudiquem as eleições.

Dos sete estados que estudam a medida contra Trump (Virgínia, Pensilvânia, Minnesota, Massachusetts, Washington, Carolina do Norte e Nova York), seis têm governadores Democratas (de oposição) e um (Massachusetts) é comandado por um Republicano (partido de Trump).

Eleições Americanas