PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Esse conteúdo é antigo

EUA: Atirador acusado de matar dois em protesto pode pegar prisão perpétua

26.08.2020 - Atirador flagrado em vídeo é suspeito de matar duas pessoas em manifestação na cidade de Kenosha, em Wisconsin (EUA) - Reprodução
26.08.2020 - Atirador flagrado em vídeo é suspeito de matar duas pessoas em manifestação na cidade de Kenosha, em Wisconsin (EUA) Imagem: Reprodução

Do UOL, em São Paulo

27/08/2020 23h00

Kyle Rittenhouse, o adolescente de 17 anos que foi preso suspeito de assassinar pelo menos duas pessoas em protesto antirracista nos Estados Unidos, pode pegar prisão perpétua. As informações são do TMZ.

A queixa criminal contra ele foi divulgada hoje, e aponta que a primeira pessoa na qual o jovem atirou, identificada como Joseph Rosenbaum, parecia estar desarmada durante o vídeo analisado pelos investigadores.

Os promotores afirmam que Rosenbaum pareceu arremessar um objeto em Rittenhouse antes de ser alvejado, e um segundo vídeo mostra que o objeto em questão seria um saco plástico.

A denúncia indica que Rosenbaum se inclinou na direção de Rittenhouse — aparentemente para tentar alcançar o rifle, de acordo com uma testemunha — e caiu no chão após ser baleado.

Rittenhouse foi acusado judicialmente de homicídio doloso pela morte de Rosenbaum, assim como pelo assassinato de Anthony Huber. Segundo a procuradoria, Huber tentou alcançar a arma de Rittenhouse antes de levar um tiro.

Ainda de acordo com os documentos oficias, o atirador pegou seu celular para fazer uma ligação e os promotores disseram é possível ouvir, pelos registros em vídeo, que ele disse ao fugir: "acabei de matar alguém".

Caso seja condenado, o jovem pode pegar prisão perpétua apenas pelo homicídio doloso de Huber. Ele também vai responder por posse de uma arma perigosa sendo menor de idade.

O caso aconteceu na última terça-feira (25), durante protestos na cidade americana de Kenosha, em Wisconsin (EUA).

Os crimes aconteceram durante a terceira noite de protestos pela violenta abordagem policial contra Jacob Blake, que está paralisado após ser atingido por pelo menos sete tiros por um policial branco.

Internacional