PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Argentina: Dona de loja morre, mas cachorra espera por reencontro na porta

Bianca, a cachorrinha, passou a fazer percurso sozinha entre casa de Eugenia e o estabelecimento comercial; segundo sobrinho da antiga dona, animal vem sendo cuidado - @NIrrutia/Twitter
Bianca, a cachorrinha, passou a fazer percurso sozinha entre casa de Eugenia e o estabelecimento comercial; segundo sobrinho da antiga dona, animal vem sendo cuidado Imagem: @NIrrutia/Twitter

Do UOL, em São Paulo

24/09/2020 16h06

Uma cachorrinha tem provocado comoção na Argentina nos últimos dias. O motivo: a espera, durante dias, pelo reencontro com a dona de um estabelecimento comercial, que morreu.

Eugenia Franco, uma senhora octogenária da cidade de Tunuyán (província de Mendoza, perto da fronteira com o Chile), era dona de um peculiar estabelecimento na região central do município, que funciona como farmácia e livraria. Na semana passada, dormiu com um livro nas mãos, sofreu uma parada cardiorrespiratória e faleceu.

Ela e a cachorrinha Bianca caminhavam todos os dias juntas as duas quadras que separam a casa do estabelecimento. O animal é um dos vários que andam pelas ruas do bairro, e acabou criando um vínculo afetivo com Eugenia, por quem foi adotada.

Após a morte da comerciante, porém, Bianca passou alguns dias fazendo o percurso sozinha. Sentada diante da peculiar loja, passou a esperar a reabertura das portas e o reencontro com Eugenia. Outros cães, que frequentemente também ganhavam carinhos e comida da moradora, passaram a fazer companhia a Bianca.

"Ela era uma senhora muito amigável e, sobretudo, muito querida por todos os vizinhos", disse Nerina Irrutia, comerciante vizinha, em entrevista ao jornal Los Andes. "Ela amava os animais, os cães do bairro a seguiam sempre. Ela dava amor e comida a eles", acrescentou.

Eugenia não tinha filhos, mas sobrinhos que se comprometeram a continuar à frente da farmácia-livraria. Segundo um deles, Bianca segue sendo cuidada pelos vizinhos.

Internacional