PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Médico se recusa a responder por que Trump não está tomando cloroquina

"Há dezenas de opções de tratamento, e esse foi o que escolhemos", disse o médico Sean Conley - Reprodução/NBC News
"Há dezenas de opções de tratamento, e esse foi o que escolhemos", disse o médico Sean Conley Imagem: Reprodução/NBC News

Do UOL, em São Paulo

05/10/2020 17h37Atualizada em 05/10/2020 17h43

Questionado por uma jornalista, o médico da Casa Branca, Sean Conley, se recusou a dizer por que o presidente Donald Trump não está tomando hidroxicloroquina para tratar a covid-19, diagnosticada na semana passada. Trump sempre foi um defensor do medicamento, que não tem eficácia comprovada contra o coronavírus.

"Não vou entrar em detalhes quanto aos nossos debates sobre medicamentos e tratamentos específicos. Há dezenas de opções de tratamentos que conhecemos, que consideramos, que debatemos, que checamos na literatura disponível. E esse foi o que escolhemos", disse Conley em coletiva.

Ele também se negou a falar sobre o estado clínico dos pulmões (normalmente os mais afetados pela infecção) de Trump e não revelou quando o presidente testou negativo pela última vez. O anúncio de que estava infectado foi feito pelo republicano na madrugada da última sexta-feira (2).

Mais cedo, Trump disse em uma rede social que vai deixar hoje, às 19h30 (horário de Brasília), o hospital onde está internado há três dias.

"Vou deixar o ótimo Centro Médico Walter Reed hoje, às 18h30 [hora local]. Estou me sentindo muito bem! Não tenham medo da covid-19. Não a deixem dominar sua vida. No governo Trump, nós desenvolvemos ótimos medicamentos e pesquisa. Me sinto melhor do que há 20 anos!", escreveu o presidente.

Com covid-19, mas em casa, a primeira-dama Melania Trump também se manifestou hoje nas redes sociais. Ela agradeceu, em nome de toda a família, pelo apoio e orações que têm recebido e aproveitou para exaltar os profissionais de saúde.

"Minha família agradece por todas as orações e apoio! Estou me sentindo bem e continuarei descansando em casa. Obrigada à equipe médica e aos profissionais de saúde em todos os lugares. Sigo rezando por aqueles que estão doentes ou têm um membro da família afetado pelo vírus", disse Melania.

Internacional