PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Mais de 55 milhões de pessoas assistem a debate entre Trump e Biden nos EUA

Pessoas acompanham a debate entre Trump e Biden na Califórnia - Mario Tama/ Getty Images/ AFP
Pessoas acompanham a debate entre Trump e Biden na Califórnia Imagem: Mario Tama/ Getty Images/ AFP

Do UOL, em São Paulo

23/10/2020 17h29

Cerca de 55 milhões de pessoas assistiram ao debate entre o republicano Donald Trump e o democrata Joe Biden, realizado na noite de ontem, em Nashville, no Tennessee. Os dados da Nielsen são preliminares e podem sofrer variação no consolidado, segundo informou o jornal "The New York Times".

O número preliminar para o encontro de ontem inclui três canais de notícias a cabo —CNN, Fox News e MSNBC— e as três principais redes de TV aberta.

Diferentemente do Brasil, os debates realizados nos Estados Unidos geralmente são organizados por uma comissão independente. Qualquer emissora que quiser pode transmiti-lo.

O primeiro debate alcançou 73,1 milhões de espectadores, tornando-se o terceiro da eleição geral mais visto desde que Nielsen começou a manter registros, em 1976.

Trump impõe regras

No início da semana, a campanha de reeleição do presidente americano Donald Trump pediu à Comissão de Debates Presidenciais, responsável pela organização de debates nos Estados Unidos, para que o foco do debate entre os dois candidatos fosse apenas sobre política externa.

Assim, temas sensíveis ao republicano como racismo, covid-19, entre outros, seriam deixados de lado.

"Eles estão colocando o pé na balança em relação a este novo debate. Este deveria ser o debate da política externa", reclamou Jason Miller, conselheiro de Trump na campanha, em teleconferência com jornalistas na tarde de hoje.

A comissão não aceitou realizar as mudanças, e Trump acabou cedendo mesmo considerando as "regras injustas", em suas palavras.

Biden em vantagem

Pesquisas divulgadas recentemente indicam que o candidato democrata Joe Biden tem uma vantagem significativa (e estável) sobre o republicano Donald Trump na disputa eleitoral pela presidência dos Estados Unidos, tanto na preferência nacional quanto nas pesquisas de Estados decisivos, segundo informou a BBC News.

Em uma delas, Biden chegou a abrir 11 pontos de vantagem para Donald Trump.

Sem apresentar provas, Donald Trump passou a atacar as pesquisas que lhe apontam em desvantagem em relação ao candidato democrata à Presidência Joe Biden.

"Estarei de volta na trilha da campanha em breve!!! O 'fake news' mostra apenas as pesquisas falsas", escreveu ele, nas redes sociais.

Internacional