PUBLICIDADE
Topo

Eleições Americanas

Conteúdo publicado há
3 meses

FBI investiga ligações com pedido para ficar em casa no dia das eleições

Eleitor exibe adesivo "Eu Votei" após votar em uma biblioteca no Arizona - Courtney Pedroza/Getty Images
Eleitor exibe adesivo 'Eu Votei' após votar em uma biblioteca no Arizona Imagem: Courtney Pedroza/Getty Images

Do UOL, em São Paulo

03/11/2020 19h07

O FBI (Departamento Federal de Investigação, em português) está investigando uma série de ligações automáticas nos Estados Unidos com pedidos para que as pessoas fiquem em casa. As ligações se intensificaram justamente hoje, dia de encerramento das eleições presidenciais americanas e da votação presencial para o pleito.

Segundo a agência Reuters, as ligações são parecidas e pedem para que as pessoas fiquem em segurança em casa, no que pode ser entendido como uma tentativa de limitar a presença dos eleitores nos centros de votação. Nos Estados Unidos, o voto não é obrigatório e a atual disputa acirrada entre o presidente Donald Trump e o candidato democrata Joe Biden tem mobilizado um movimento de convencimento da importância do voto.

De acordo com a RoboKiller, empresa especializada no combate ao telemarketing nocivo, houve uma intensificação das ligações com o pedido para ficar em casa hoje. Com isso, esse tipo de campanha subiu para o quinto ou sexto posto entre as ligações automáticas mais recorrentes no país.

"Essa ligação automática está sendo enviada em um volume muito alto", disse Giulia Porter, vice-presidente da RoboKiller, acrescentando que a mesma mensagem já era ouvida há meses em chamadas feitas por robôs, mas que nunca havia atingido tal patamar.

Em áudios que a RoboKiller compartilhou com a Reuters, é possível ouvir uma voz feminina robótica falando: "Olá. Esta é apenas uma chamada de teste. É hora de ficar em casa. Fique seguro e fique em casa."

As ligações automáticas com mensagens como essa ou semelhantes foram relatadas em estados-chave para a eleição americana, como Flórida e Iowa. Autoridades do Kansas também tiveram relatos do tipo.

No Michigan, a mensagem das ligações automáticas foi ainda mais direta na tentativa de evitar que os eleitores fossem às urnas. Na cidade de Flint, de maioria negra, os moradores receberam chamadas pedindo para que votassem amanhã por conta das longas filas. No entanto, hoje é o último dia de votação popular no pleito.

Eleições Americanas