PUBLICIDADE
Topo

Eleições Americanas

Biden passa à frente em Michigan, um dos estados-chave para vencer eleição

Donald Trump e Joe Biden - Brendan McDermid/Reuters;  Kevin Lamarque/Reuters
Donald Trump e Joe Biden Imagem: Brendan McDermid/Reuters; Kevin Lamarque/Reuters

Do UOL, em São Paulo

04/11/2020 12h38Atualizada em 05/11/2020 13h20

O candidato democrata à Presidência dos Estados Unidos, Joe Biden, passou o rival republicano e atual presidente, Donald Trump, por pequena margem de votos em Michigan, um dos estados-chave para vencer o pleito de 2020.

Segundo apuração do jornal The New York Times, Biden tem 49,3% dos votos no estado, contra 49,1% do atual presidente depois de 90% das urnas apuradas.

Quem vencer nos votos populares em Michigan receberá a adesão dos 16 delegados eleitorais do estado. Para que um candidato se sagre vencedor nos Estados Unidos, é preciso que ele conquiste pelo menos 270 dos 538 delegados do país.

O número de delegados indefinidos varia de acordo com a origem da informação. Para o New York Times, 98 delegados ainda estão em disputa. A CNN fala em 101, e a agência de notícias France-Presse, em 87.

Os Estados Unidos não têm um órgão oficial que divulga, em tempo real, os resultados das urnas, como o TSE (Tribunal Superior Eleitoral) no Brasil. Por isso, as projeções da imprensa são relevantes na divulgação da conquista dos delegados necessários para ganhar a disputa.

Os Estados Unidos não têm um órgão oficial que divulga, em tempo real, os resultados das urnas, como o TSE (Tribunal Superior Eleitoral) no Brasil. Por isso, as agências de notícias e veículos de comunicação como AFP, AP e Fox fazem extrapolações estatísticas e apontam os vencedores por estado. A AFP chegou a considerar definida a apuração do Arizona — e Joe Biden somava mais 11 votos até a manhã desta quinta-feira (5). A contagem de votos continua no estado.

8 estados decisivos

Michigan é um dos 8 estados ainda não concluíram suas apurações, o que pode não ocorrer hoje, empurrando a definição por dias.

Na Pensilvânia, colégio eleitoral cobiçado por contar com 20 delegados, 75% das urnas foram apuradas até o momento. Os resultados parciais mostram Trump com 55,1% dos votos e Biden com 43,6%.

Mas, segundo o New York Times, a expectativa pelos resultados finais do estado deve durar mais alguns dias. É esperado que a contagem dos votos que chegarem pelo correio seja concluída até a próxima sexta-feira (6).

Vitória antes do tempo

Quando decidiu declarar-se reeleito, ontem, Trump incluiu Michigan como uma de suas conquistas ao lado de Pensilvânia e Wisconsin. "Nós ganhamos em estados que não esperávamos ganhar, como na Flórida, por exemplo", afirmou o presidente.

Além de estar atrás em Michigan, Trump também perdia em Wisconsin (10 delegados) às 12h23. Com 97% das urnas apuradas, Biden tinha vantagem de 49,5% a 48,8%.

Trump também criticou a demora na apuração dos votos. "De repente, tudo parou. Isso é uma fraude que está sendo imposta ao povo americano. Francamente nós vencemos essa eleição", disse o presidente norte-americano.

Eleições Americanas