PUBLICIDADE
Topo

Eleições Americanas

Conteúdo publicado há
10 meses

EUA registram recorde de novos casos diários de covid-19

Os Estados Unidos registraram 100 mil novas infecções pelo novo coronavírus em 24 horas - Mehmet Emin Menguarslan / Anadolu Agency
Os Estados Unidos registraram 100 mil novas infecções pelo novo coronavírus em 24 horas Imagem: Mehmet Emin Menguarslan / Anadolu Agency

Do UOL, em São Paulo*

05/11/2020 10h27

Os Estados Unidos registraram 100 mil novas infecções pelo novo coronavírus em 24 horas, de acordo com os números divulgados ontem pela Universidade Johns Hopkins, o centro de referência no país. O número representa um recorde de contágios diários no país.

A universidade também informou que foram registradas 1.112 mortes em apenas um dia no país. Atualmente, a situação mais difícil é verificada no norte e meio-oeste do país.

Com 233.734 óbitos provocados pela covid-19 e mais de 9,4 milhões de casos, os Estados Unidos são o país mais afetado pela pandemia, que foi um dos principais temas dos debates entre o presidente Donald Trump e Joe Biden, adversários nas eleições.

A disputa pela Casa Branca ainda não tem um vencedor — o pleito está a seis estados de ser decidido e o resultado ainda é incerto. Biden está à frente, com 253 votos do colégio eleitoral, enquanto Trump tem 213 —segundo projeções do jornal The New York Times. Dos 270 delegados necessários para ganhar o pleito, ainda há 71 em disputa.

Ao longo da pandemia, Trump minimizou o novo coronavírus e frequentemente apareceu sem máscaras em eventos públicos —ele, inclusive, ironizou Biden pelo uso de máscaras. O republicano foi diagnosticado com covid-19 e chegou a ser internado por causa da doença no início de outubro.

O presidente também demorou para reconhecer publicamente a gravidade do surto de coronavírus, e chegou a pressionar os estados a reabrirem antes de especialistas dizerem que é seguro fazê-lo.

Biden criticou mais de uma vez o adversário sobre a condução da pandemia do coronavírus, dizendo que o republicano "congelou" quando ficou diante do enorme desafio imposto pela crise sanitária.

* Com informações da AFP

Eleições Americanas