PUBLICIDADE
Topo

Coronavírus

Biden anuncia distribuição da vacina contra covid "livre de custos" nos EUA

Biden anuncia distribuição da vacina contra covid "livre de custos" nos EUA - Leah Millis/Reuters
Biden anuncia distribuição da vacina contra covid "livre de custos" nos EUA Imagem: Leah Millis/Reuters

Colaboração para o UOL, em São Paulo

03/12/2020 18h55

O presidente eleito dos Estados Unidos, Joe Biden, afirmou hoje em publicação no Twitter que, assim que for aprovada, a vacina contra contra a covid-19 será distribuída para a população americana de forma igualitária e sem custos. O anúncio foi feito no dia em que os Estados Unidos registraram recorde de mortes causadas pela covid-19.

"Assim que a vacina estiver pronta e aprovada, Kamala Harris e eu vamos garantir que seja distribuída de forma equitativa, eficiente e gratuita para todos os americanos", afirmou Biden na publicação.

De acordo com dados divulgados pela Universidade Johns Hopkins, os Estados Unidos tiveram hoje o recorde de 3.157 novas mortes em decorrência do coronavírus em um dia, superando o próprio recorde anterior de 2.603 mortes em 15 de abril. Ontem, o país teve pela primeira vez mais de 100 mil pessoas internadas com covid-19.

O recorde diário veio em meio a uma corrida para a liberação de uma vacina eficaz no território americano. Os primeiros lotes da vacina da Pfizer devem chegar no país dia 15 de dezembro e, se forem aprovados, cerca de 22 milhões de doses devem ser distribuídas. Já os imunizantes da Moderna devem estar disponíveis a partir do dia 22 deste mês.

Hospitais sobrecarregados e preocupação com o feriado de Ação de Graças

Na última semana, especialistas em saúde alertaram sobre a alta das internações nos Estados Unidos e sobre um possível colapso do sistema de saúde no país. O feriado de Ação de Graças, na última sexta-feira, despertou para a possibilidade de um aumento ainda maior de casos nas próximas semanas.

"Não estou com medo pelo dia em si, mas pelo que vai acontecer, duas, três e quatro semanas depois", disse à CBC a Dra. Megan Ranney, médica e diretora do Brown-Lifespan Center for Digital Health, em Rhode Island. "Você não pode ter uma atividade de maior risco do que sentar ao redor de uma mesa sem máscara dentro de casa por horas", completou ela.

Atualmente, são quase 14 milhões de casos de covid-19 nos Estados Unidos. As mortes chegaram a mais de 273 mil desde o início da pandemia.

Coronavírus