PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Conteúdo publicado há
2 meses

Em simpósio, papa diz que 'mal profundo' do abuso deve ser erradicado

Papa Francisco envia mensagem a Simpósio internacional sobre abuso sexual infantil - Giuseeppe Lami/AFP
Papa Francisco envia mensagem a Simpósio internacional sobre abuso sexual infantil Imagem: Giuseeppe Lami/AFP

Colaboração para o UOL

08/04/2021 22h55

Em uma mensagem enviada hoje aos líderes religiosos, acadêmicos e especialistas leigos de várias áreas que participam do Simpósio Internacional "Fé e Florescimento: Estratégias para Prevenir e Curar o Abuso Sexual Infantil", o papa Francisco expressou seu apoio e esperança pela erradicação do que ele descreveu como um "mal profundo".

O simpósio de três dias é um evento virtual sem precedentes, sediado pela Universidade de Harvard, nos Estados Unidos, organizado em parceria com a Pontifícia Comissão para a Tutela dos Menores, uma instituição da Cúria Romana estabelecida pelo papa em 2014, e a Universidade Católica da América.

A mensagem do papa foi lida por Michael Hoffman, um sobrevivente de abuso sexual infantil por membro do clero e presidente do Comitê de Esperança e Cura da Arquidiocese de Chicago, nos EUA.

Aos participantes do evento, o papa expressou sua confiança de que "ao reunir líderes religiosos, estudiosos e especialistas de várias áreas para compartilhar pesquisas, experiências clínicas e pastorais e melhores práticas, o simpósio contribuirá para uma maior consciência da gravidade e extensão do abuso sexual infantil e para a promoção de uma cooperação mais eficaz em todos os níveis da sociedade na erradicação deste mal profundo", afirmou.

O Pontífice também reforçou sua "gratidão pelos esforços contínuos feitos para garantir o bem-estar de todos os filhos de Deus e restaurar a dignidade e a esperança aos sobreviventes dos abusos", e enviou suas orações e votos de agradecimento a todos os membros da Igreja Católica "que estão trabalhando tão diligentemente para abordar a questão do abuso sexual infantil na instituição e na comunidade em geral".

Os organizadores do evento, acadêmicos, profissionais de saúde pública e de saúde mental, especialistas em prevenção de abuso infantil e líderes espirituais de diversas tradições religiosas, querem estabelecer o dia 8 de abril como o "Dia Mundial da Prevenção, Cura e Justiça do Abuso Sexual Infantil".

A proposta será apresentada na ONU (Organização das Nações Unidas) em setembro deste ano.

Luta contra os abusos

Em 2019, o papa Francisco realizou um Encontro de Cúpula, no Vaticano, sobre a tutela dos menores, do qual nasceu o Motu proprio "Vos estis lux mundi" ("Vós sois a luz do mundo", em tradução livre), que obriga clérigos e religiosos a denunciarem casos de abusos.

O documento determinou que cada diocese tenha um sistema facilmente acessível ao público para acolher as denúncias. Em dezembro do mesmo ano, Francisco aboliu o Segredo Pontifício para os casos de violência sexual e de abuso de menores cometidos por membros do episcopado mundial.

Internacional