PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Conteúdo publicado há
15 dias

Cinzas de vulcão caribenho chegam à região norte do Brasil

Vulcão caribenho entrou em erupção na última sexta (9) - AFP PHOTO /© 2021, Planet Labs Inc./HANDOUT
Vulcão caribenho entrou em erupção na última sexta (9) Imagem: AFP PHOTO /© 2021, Planet Labs Inc./HANDOUT

Colaboração para o UOL, em São Paulo

15/04/2021 13h31

As cinzas do vulcão caribenho La Soufrière chegaram ao Brasil. Em erupção desde a última sexta (9), a fumaça saiu da Ilha de São Vicente, onde está localizado, e foram vistos em diversos pontos das Américas, incluindo o norte do país.

Imagens de satélite obtidos pela MetSul Meteorologia mostram que os gases emanados do vulcão já cobrem extensas áreas nacionais, bem como parte da África. As cinzas alcançam até 16 quilômetros de altura e, com o vento, conseguiram atingir longas distâncias. Com este nível de altitude, não apresentam quaisquer riscos para a população.

O registro de dióxido de enxofre foi feito pelo sensor Tropospheric Monitoring Instrument (TROPOMI), que está no Sentinel 5 Precursor, parte do programa europeu Copernicus, cujo intuito é fazer observação da Terra.

O vulcão La Soufrière estava inativo por décadas, mas já apresentou erupções em 1718, 1812, 1902, 1971, e 1979. O pior caso registrado foi em 1902, quando matou cerca de 1,6 mil pessoas. Na época, a ilha não possuía um sistema de alerta, ocasionando a tragédia.

A última grande erupção, em 1979, não registrou vítimas porque os habitantes conseguiram ser evacuados a tempo. Atualmente, a ilha conta com um sistema moderno de monitoramento.

Na última segunda (12), o vulcão teve uma nova erupção com uma coluna de fumaça de 17 quilômetros de altura. As autoridades não informaram sobre feridos ou mortos após esta nova grande explosão, a maior desde que La Soufrière entrou em erupção na semana passada onde deixou pelo menos uma vítima até o momento.

Internacional