PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Conteúdo publicado há
1 mês

Promotor diz ter 'peça que faltava no quebra-cabeça' do Caso Madeleine

Repórter fotografa casa onde viveu suspeito de sequestrar Madeleine McCann em 2007, perto de Lagos, em Portugal - RAFAEL MARCHANTE
Repórter fotografa casa onde viveu suspeito de sequestrar Madeleine McCann em 2007, perto de Lagos, em Portugal Imagem: RAFAEL MARCHANTE

Colaboração para o UOL, em São Paulo

13/05/2021 11h56Atualizada em 13/05/2021 12h25

Os investigadores do caso Madeleine McCann afirmam ter encontrado "a peça que faltava no quebra-cabeça" para reforçar as acusações contra o alemão Christian Brueckner, de 44 anos, considerado o principal suspeito de ter raptado e matado a menina britânica. As provas devem vir a público antes do final do ano e prometem encerrar o caso aberto em 2007.

Hans Christian Wolters, promotor que lidera a investigação, disse estar otimista com os avanços. "Reunimos novas evidências que aumentam o caso que estamos construindo contra nosso principal suspeito", afirmou ao jornal inglês The Sun.

Apesar da notícia, Wolters diz que foi proibido de divulgar mais informações sobre o caso.

"Não posso divulgar o tipo de evidência que recebemos, não é forense, posso dizer isso, mas é uma nova evidência circunstancial que acrescenta à teoria de trabalho de que ele é o homem responsável."

As novas provas serão suficientes para uma reconstrução do desaparecimento da menina com a presença de uma nova testemunha. O evento será projetado e investigado por oficiais alemães, portugueses e britânicos em conjunto.

Christian Brueckner, suspeito de envolvimento no desaparecimento de Madeleine McCann - Reprodução - Reprodução
Christian Brueckner, suspeito de envolvimento no desaparecimento de Madeleine McCann
Imagem: Reprodução

Brueckner atualmente cumpre pena por estupro na Alemanha e tem antecedentes de pedofilia em sua ficha criminal. Na época do desaparecimento, ele vivia na região do Algarve, onde Madeleine estava de férias com a família.

Ontem, Madeleine teria comemorado seu aniversário de 18 anos. No mês passado, Kate e Gerry McCann, pais da garota, disseram ainda ter esperanças que a filha esteja viva e que ainda vão se reencontrar com ela.

Internacional