PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Conteúdo publicado há
15 dias

Surto de salmonela se espalha por 29 estados e intriga autoridades dos EUA

O surto já infectou cerca de 280 pessoas e mais de 20 precisaram de internação hospitalar - Reprodução/Wikipedia/Rocky Mountain Laboratories/NIAID/NIH
O surto já infectou cerca de 280 pessoas e mais de 20 precisaram de internação hospitalar Imagem: Reprodução/Wikipedia/Rocky Mountain Laboratories/NIAID/NIH

Colaboração para o UOL, em Santos

28/09/2021 13h49Atualizada em 28/09/2021 16h10

Um surto de salmonela, provocado por uma fonte de alimento ainda desconhecida, já se espalhou por 29 estados norte-americanos, alertaram as autoridades federais de saúde dos EUA.

O surto infectou cerca de 280 pessoas e mais de duas dezenas foram hospitalizadas, de acordo com a última atualização do CDC (Centro de Controle e Prevenção de Doenças), publicada em 23 de setembro. Nenhuma morte foi registrada até o momento.

A agência criou um mapa mostrando onde vivem as pessoas afetadas pelo surto de salmonela. Até agora, o Texas é o campeão em notificações, com 81, seguido por Ilinois e Virgínia, que têm 23 e 22 casos relatados, respectivamente.

Minnesota, com 19 casos e Massachusetts, com 10, completam os cinco principais estados com o maior número de casos relatados.

No entanto, a agência alertou que o mapa pode não representar todos os casos "porque muitas pessoas se recuperam sem cuidados médicos e não são testadas para salmonela".

O CDC disse que autoridades em vários estados têm coletado dados como parte de uma investigação interestadual sobre o surto de infecções por Salmonella oranienburg, um tipo de bactéria comumente encontrada em ovos.

A agência acrescentou que os funcionários têm coletado e testado alimentos em restaurantes onde comeram pessoas que acabaram adoecendo, mas ainda não identificaram um alimento ligado à salmonela.

Em sua última atualização, o CDC disse que uma cepa de Salmonella oranienburg foi encontrada em um copo de condimento para viagem contendo coentro e limão. Mas, como o recipiente continha também cebolas, a identificação se tornou ainda mais difícil.

"Como vários itens alimentares estavam presentes no recipiente e na amostra testada, não é possível saber qual desses produtos estava contaminado", explicou o CDC.

As autoridades estão usando as informações coletadas em conjunto com outras informações disponíveis para ajudar a restringir a lista de possíveis alimentos ligados ao surto.

A cada ano a bactéria causadora da salmonelose, potencialmente prejudicial, causa cerca de 1,35 milhão de infecções, 26.500 hospitalizações e 420 mortes nos Estados Unidos, segundo o CDC.

A maioria das pessoas infectadas com a bactéria apresenta diarreia, febre e cólicas estomacais com sintomas que duram até sete dias. No entanto, em alguns casos, "o quadro pode se tornar tão grave que elas precisam ser hospitalizadas", avisou o CDC.

Internacional