PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Conteúdo publicado há
3 meses

Tiroteio em escola no Texas (EUA) deixa feridos e polícia prende suspeito

Tiroteio em escola no Texas - Reprodução/CNN Brasil
Tiroteio em escola no Texas Imagem: Reprodução/CNN Brasil

Do UOL, em São Paulo

06/10/2021 12h58Atualizada em 06/10/2021 15h41

Um tiroteio deixou ao menos quatro feridos em uma escola de ensino médio da cidade de Arlington, no estado do Texas, nos Estados Unidos. Forças de segurança, incluindo o FBI, estão no local.

O suspeito, que chegou a fugir da cena do crime, foi preso algumas horas depois. De acordo com a polícia, ele não apresentou resistência e receberá três acusações de agressão agravada com arma de fogo.

Segundo Kevin Kolbye, chefe de polícia assistente da Polícia de Arlington, três das vítimas foram levadas ao hospital para tratamento médico. O último, que teve ferimentos leves, recusou o tratamento.

"Estamos na cena de um tiroteio na Timberview High School. Estamos fazendo uma busca metódica e trabalhando em estreita colaboração com vários departamentos de polícia locais e com o Escritório de Álcool, Tabaco, Armas de Fogo e Explosivos", tuitou a polícia de Arlington.

Imagens transmitidas por redes de televisão mostram ambulâncias, caminhões de bombeiro e ônibus escolares no local. Ainda conforme a polícia da cidade, todos os 1.700 alunos foram evacuados com segurança da escola.

O suspeito T.G.S, tem 18 anos. Ainda não há informações se ele é estudante da escola, mas segundo a polícia houve uma briga.

Os estudantes se trancaram dentro da escola. "Minha filha está em uma sala de aula e meu filho está um pouco assustado", disse Ontario Hewitt, pai de um estudante, entrevistado pelo canal local da CBS.

A Timberview High School, perto de Dallas e Fort Worth, teve 1.895 alunos matriculados durante o ano letivo de 2019-20 - o último ano de dados disponíveis publicamente, de acordo com o Centro Nacional de Estatísticas da Educação.

Depois de um ano com aulas online devido à pandemia, as escolas dos EUA reabriram suas portas.

Os tiroteios em escolas foram um problema autêntico na sociedade americana desde o massacre de Columbine, Colorado, em abril de 1999.

Desde esse ataque, que deixou 13 mortos, mais de 248.000 estudantes foram expostos à violência com armas de fogo nas escolas, segundo dados coletados pelo jornal The Washington Post.

O número inclui tanto os que foram atingidos quanto as testemunhas e aqueles que foram retirados das instituições educativas quando começaram os disparos.

Em 2018, houve 25 tiroteios em escolas. Em 2019, foram 23 tiroteios. O tiroteio escolar recente mais mortal ocorreu em 2018, com um saldo de 17 mortos durante um ataque com armas de fogo por parte de um ex-aluno de uma escola de ensino médio de Parkland, Flórida.

O ataque de hoje ocorre pouco mais de um mês após o governo do Texas eliminar a necessidade de que os cidadãos tenham registro ou realizem treinamento para portar qualquer tipo de arma de fogo em público.

Durante todo o ano de 2021, os legisladores aprovaram diversas medidas pró-armas que, praticamente, permitem que qualquer pessoa ande armada em público sem nenhum tipo de exigência.

* Com AFP e Ansa

Internacional