PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Conteúdo publicado há
1 mês

Evidências mudam o que sabemos sobre uso de fogo e ferramentas por humanos

A caverna Wonderwerk do deserto do Kalahari - Michael Chazan/Universidade Hebraica de Jerusalém
A caverna Wonderwerk do deserto do Kalahari Imagem: Michael Chazan/Universidade Hebraica de Jerusalém

Do UOL, em São Paulo

20/10/2021 07h10Atualizada em 20/10/2021 13h35

Uma equipe de geólogos e arqueólogos identificou uma das atividades mais antigas realizadas pelo ser humano em uma caverna na África do Sul. Segundo o site Big Think, os pesquisadores encontraram evidências na Caverna Wonderwerk, no deserto de Kalahari, de que estes ancestrais estavam fazendo fogo, além de ferramentas que são de cerca de 1,8 milhão de anos atrás.

As informações foram divulgadas em um novo estudo, publicado na revista científica Quaternary Science Reviews de pesquisadores da Universidade Hebraica de Jerusalém e da Universidade de Toronto. Segundo os estudiosos, os humanos estavam fazendo ferramentas de pedras de Olduvaiense, uma tradição industrial de talhar artefatos. Os primeiros objetos produzidos nessa técnica datam de 2,6 milhões de anos atrás e uma ferramenta destas era útil para cortes.

O professor Shaar explicou que Wonderwerk é diferente de outros locais antigos onde fragmentos de ferramentas foram encontrados porque é uma caverna, e não ao ar livre, onde as origens das amostras são mais difíceis de identificar e a contaminação é possível.

Durante o estudo, os pesquisadores foram capazes de compreender que, há mais de um milhão de anos, houve uma mudança das ferramentas de Olduvaiense para os primeiros machados de mão. Eles também estabeleceram que o uso proposital do fogo pode ser datado de um milhão de anos atrás.

A descoberta muda a percepção do uso do fogo pelos humanos, já que geralmente esta atividade vinha de locais ao ar livre. Os restos de incêndios antigos em uma caverna - incluindo ossos queimados, cinzas e ferramentas - contêm pistas claras sobre seu propósito.

A pesquisa é de relevância para a comunidade científica, pois encontrar as datas exatas da atividade humana na Caverna Wonderwerk poderia levar a uma melhor compreensão da evolução humana na África, assim como do modo de vida dos primeiros humanos na Terra.

Internacional