PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Conteúdo publicado há
6 meses

Mulher gasta R$ 11 mil e tatua serial killers e frase de canibal na perna

Australiana tem os rostos de Ted Bundy e Jeffrey Dahmer tatuados na perna. - Reprodução/Instagram
Australiana tem os rostos de Ted Bundy e Jeffrey Dahmer tatuados na perna. Imagem: Reprodução/Instagram

Colaboração para o UOL

15/12/2021 13h24

Uma moradora de Sidney, na Austrália, gastou US$ 2,8 mil dólares australianos (R$ 11,4 mil) para tatuar rostos de serial killers e frases relacionadas a eles, inclusive uma que faz referência a canibalismo. A perna direita de Britnee Chamberlain, de 28 anos, é estampada com chamativos desenhos do predador sexual Ted Bundy e do canibal Jeffrey Dahmer.

O rosto de Bundy, um dos assassinos em série mais conhecidos o mundo, foi tatuado ao lado de uma citação dele: "Eu não sinto culpa por nada. Sinto pena das pessoas que se sentem culpadas". Já a face de Dahmer é acompanhada pela frase "Se não pode vencê-los, coma-os", a favorita de Britnee.

Os dois são figuras bastante exploradas em produções cinematográficas, já que o tema é envolto por uma grande obsessão. Ted Bundy matou e estuprou dezenas de mulheres na década de 1970, enquanto Jefrrey Dahmer assassinou 17 homens e garotos, entre 1978 e 1991, em meio a práticas como estupro, necrofilia e canibalismo.

Tatuagem de serial killers - Reprodução - Reprodução
Brtinee decidiu estudar psicologia forense em razão da sua obsessão por assassinos em série.
Imagem: Reprodução

Britnee sabe que gravar imagens de serial killers em sua pele é algo controverso, mas diz que não tem nenhuma admiração pela violência dos personagens. A questão para ela é curiosidade. Em entrevista ao Daily Star, explicou que fez as tatuagens quando tinha pouco mais de 20 anos, quando "buscava um propósito para a vida".

"Se eu estivesse preocupada sobre o que os outros pensam, eu não estaria sendo fiel a mim e não estaria vivendo uma vida de autenticidade. Pessoas sempre vão ter as opiniões delas, mas quem pode dizer se essas opiniões ou escolhas são certas ou erradas?", disse. "Ter isso no meu corpo tem um significado pessoal, como para alguém que tem um animal de estimação, iniciais de alguém amado ou mesmo uma piada boba."

Tatuagem de serial killers - Reprodução/Instagram - Reprodução/Instagram
Britnee Chamberlain não se incomoda com os olhares que recebe quando percebem suas tatuagens.
Imagem: Reprodução/Instagram

CEO de uma startup, Britnee é tão obcecada pelo tem,a que começou a estudar psicologia forense. Sua paixão é entender melhor como a mente desses criminosos funciona.

"Eu não aceito os crimes de serial killers, de maneira alguma. Eu simplesmente sou intrigada pelo que eles fazem", alegou ela, que diz que muito do que eles fizeram é efeito de problemas psicológicos e do ambiente em que cresceram.

Em breve, os desenhos de Ted Bundy e Jeffrey Dahmer devem ganhar companhia no corpo de Britnee. O plano dela é fazer tatuagens do famoso Jack, o Estripador, e de Ed Gein, ladrão de lápides que exumava corpos e fabricava troféus com ossos e pele.

Internacional