PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Conteúdo publicado há
3 meses

Casal descobre obras de arte escondidas em um prédio de 115 anos nos EUA

Pintura de paisagem campestre com lago e árvores encontrada atrás da parede de prédio antigo.  - Divulgação/Nick Timm
Pintura de paisagem campestre com lago e árvores encontrada atrás da parede de prédio antigo. Imagem: Divulgação/Nick Timm

Mateus Omena

Colaboração para o UOL, em São Paulo

28/01/2022 14h39

Durante uma reforma para converter um prédio histórico em um bar, um casal se surpreendeu ao encontrar grandes obras de arte escondidas atrás das paredes.

A descoberta ocorreu na última semana, quando Nick e Lisa Timm estavam demolindo algumas estruturas do prédio que compraram em Okanogan, cidade próxima à Seattle (EUA). Por trás do gesso e da madeira, eles se depararam com uma parede secundária com cores vibrantes, e conforme foram retirando todas as camadas de entulho, perceberam que eram, na verdade, enormes telas de aproximadamente 18 metros de comprimento e 6 metros de altura pintadas e fixadas nas paredes. As ilustrações representam uma paisagem campestre, com lago, cabanas e árvores.

Em entrevista à CNN, Nick revelou que por pouco não teria encontrado as obras de arte, pois estavam prestes a fechar as paredes logo após a demolição. "Estávamos a cerca de 20 minutos de cobrir as paredes. Eu então pensei 'Bem, vamos ver o que está por trás de todo esse gesso".

Um membro da equipe de reforma declarou aos donos do imovel a possibilidade de haver outra tela na parede oposta. E após a averiguação, confirmaram a presença de outra pintura semelhante.

Segundo Nick, os murais foram encontrados no fim da tarde, sendo que a reforma tinha se iniciado pela manhã. Após o empolgante achado, a equipe de reforma permaneceu no local por mais quatro horas para descobrir mais partes das obras de arte.

"Foi como um raio de energia", disse. "Nós ficamos assobiando e gritando de emoção, e nos empolgamos para retirar o restante da parede".

Lisa e Nick Timm compraram o prédio histórico no final de 2021. - Divulgação/Nick Timm - Divulgação/Nick Timm
Lisa e Nick Timm compraram o prédio histórico no final de 2021.
Imagem: Divulgação/Nick Timm

O casal tinha viajado para Okanogan no ano passado para cuidar do pai de Nick, que foi diagnosticado com câncer de pulmão. Depois que ele faleceu em setembro, um amigo da família contou ao casal sobre o prédio que já estava à venda.

Datado por volta de 1907, o prédio serviu como cinema, salão de sinuca e até ringue de luta de galos, contou o proprietário.

O plano de Nick e Lisa era transformar o espaço de 280 metros quadrados em um bar e local de encontro para a comunidade, aproveitando a experiência de Nick como administrador de bares e restaurantes em Olympia, cidade no estado de Washington.

"Um dos nossos principais objetivos ao voltarmos era reenergizar Okanogan e então isso aconteceu", esclareceu Nick sobre sua ideia inicial de transformar o imóvel em um bar.

Nick contou também que, com a revelação das pinturas de décadas passadas, seu propósito para o local passou a incluir a preservação dessas obras. "É engraçado como está funcionando", disse. "Nós já pretendemos fazer disso uma vitrine histórica, trazendo vários detalhes históricos sobre a área."

Após a grande descoberta dos Timms, a Sociedade Histórica do Condado de Okanogan conseguiu desenterrar um recorte de jornal de 1915 que revela o plano original dos murais.

Um artista local foi contratado para pintar os murais do que era o Hub Theater na época, de acordo com a publicação. "As novas melhorias no Hub incluem 36 metros de paisagem panorâmica em tons de bronzeado claro", segundo um fragmento do texto.

Agora, esse cenário será cautelosamente desmontado, reformado e recolocado. Nick disse que algumas seções dos murais têm grandes danos causados pela umidade, mas os trabalhos de restauração devem começar o mais breve possível.

O casal esperava abrir seu bar renovado até o final de março, mas agora pode demorar até o fim do semestre para terminar o trabalho nos murais.

Essas pinturas serão as peças centrais do estabelecimento, e o plano ainda é preencher o restante do espaço com outros itens históricos.

Internacional