PUBLICIDADE
Topo

Guerra da Rússia-Ucrânia

Notícias do conflito entre Rússia e Ucrânia


Conteúdo publicado há
5 meses

Após pressão, Visa e Mastercard suspendem operações na Rússia

Mastercard e Visa vão bloquear pagamentos na Rússia - Reprodução
Mastercard e Visa vão bloquear pagamentos na Rússia Imagem: Reprodução

Do UOL, em São Paulo

05/03/2022 20h07

Após pressão do presidente ucraniano, Volodymyr Zelensky, as empresas americanas de cartões Visa Inc e Mastercard anunciaram hoje a suspensão de suas operações na Rússia. O novo movimento faz parte das sanções impostas pelo Ocidente como forma de pressionar o presidente russo, Vladimir Putin, a desistir da invasão ao território ucraniano.

Com efeito imediato, a Visa trabalhará com seus clientes e parceiros na Rússia para encerrar todas as transações da Visa nos próximos dias. Uma vez concluídas, todas as transações iniciadas com cartões Visa emitidos na Rússia deixarão de funcionar fora do país e quaisquer cartões Visa emitidos por instituições financeiras fora da Rússia deixarão de funcionar dentro da Federação Russa. Visa, em sua página

Essa decisão decorre de nossa ação recente para bloquear várias instituições financeiras da rede de pagamento Mastercard, conforme exigido pelos reguladores em todo o mundo. Com esta ação, os cartões emitidos por bancos russos deixarão de ser suportados pela rede Mastercard. E, qualquer Mastercard emitido fora do país não funcionará em comerciantes ou caixas eletrônicos russos. Trecho do comunicado de Mastercard

A decisão das duas empresas ocorre horas depois da reunião realizada entre Zelensky e os Legisladores do Congresso dos Estados Unidos, por meio de uma videoconferência. Apesar de agradecer pela ajuda americana, o líder ucraniano fez outros pedidos, dentre eles, a suspensão das operações de Visa e Mastercard na Rússia.

No início da semana, Visa e Mastercard já haviam anunciado o bloqueio de serviços para bancos russos, cumprindo as sanções dos EUA impostas ao país em meio à guerra contra a Ucrânia.

Pressão econômica contra a Rússia

Estados Unidos, União Europeia e outros países anunciaram que excluíram alguns bancos russos do sistema internacional de pagamentos bancários Swift e de qualquer transação com o Banco Central da Rússia — medida que trará impactos também para a economia mundial e a do Brasil.

Na terça, foi a vez do Reino Unido anunciar que incluiu o maior banco da Rússia, o Sberbank, à lista de entidades russas alvos de sanções no Reino Unido.

Diversas empresas estão anunciando que vão sair da Rússia ou interromper a produção, como foi o caso da Hyundai em São Petersburgo, a segunda maior cidade russa. A Apple também parou de vender iPhones e tablets no país, enquanto plataformas como Facebook, YouTube (Google) e Twitter impediram publicações russas.