PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Conteúdo publicado há
3 meses

Político gera revolta ao dizer que 'se estupro for inevitável, divirta-se'

Robert Regan, candidato á deputado estadual pelo Partido Republicano - Reprodução/Facebook
Robert Regan, candidato á deputado estadual pelo Partido Republicano Imagem: Reprodução/Facebook

Colaboração para o UOL, em São Paulo

09/03/2022 13h53Atualizada em 09/03/2022 13h53

Um candidato do Partido Republicano à Câmara do Michigan (EUA) deixou norte-americanos indignados após fazer comentários misóginos a respeito do modo como suas filhas deveriam reagir a uma agressão sexual.

"Tendo três filhas, digo a elas: 'Se o estupro é inevitável, você deve apenas deitar e se divertir'", afirmou Robert Regan.

A polêmica ocorreu em uma transmissão ao vivo no Facebook, domingo (6), quando Regan debatia os resultados da eleição presidencial de 2020 e da recente eleição para a Câmara estadual.

A live foi promovida pela Rescue Michigan Coalition, um grupo conservador defensor do ex-presidente Donald Trump e que defende a tese de fraude na contagem de votos contra o republicano.

O comentário de Regan provocou uma forte reação de uma das outras convidadas do programa, Amber Harris, que classificou a fala como "vergonhosa". E o rebateu: "Tenho um conselho para dar às suas filhas: não façam isso", disse Harris. "Elas devem lutar o tempo todo."

O apresentador Adam de Angeli transpareceu ter dificuldades para conduzir a conversa após o repúdio por parte de Harris e apontou que o programa teria que ser encerrado às pressas. "Provavelmente não teremos muito mais tempo depois do que Robert disse", comentou De Angeli.

Em entrevista à emissora XWYZ, o mediador do debate tentou minimizar a gravidade do discurso de Regan e afirmou que o republicano se enrolara com as palavras. Segundo ele, o que o republicano quis dizer foi que "contestar a eleição seria como dizer a suas filhas para se deitarem e curtirem o estupro", comentou ele. "Não foi a melhor analogia."

Depois que o vídeo da transmissão se tornou viral, muitos norte-americanos criticaram a fala de Regan e recordaram outros posicionamentos do político contra as mulheres. Eles trouxeram à tona novamente um post no Instagram de 2021, no qual Regan afirmou que o feminismo é um "programa judaico para degradar e subjugar homens brancos ".

Outras falas de Regan já foram reprovadas por boa parte do público, como em um caso recente, no qual ele manifestou apoio à invasão russa da Ucrânia e a chamou de: "guerra falsa, assim como a pandemia falsa".

Por outro lado, outro episódio que também ressurgiu para impulsionar a polêmica envolve as três filhas de Regan, que em 2020 pediram aos eleitores para não apoiarem a candidatura do pai para à Câmara estadual.

"Se você está em Michigan e tem mais de 18 anos, pelo amor de Deus, não vote no meu pai para deputado estadual. Diga a todos", escreveu Stephanie Regan, em um post que teve forte reverberação na época.

Os comentários de Regan também atraíram críticas de republicanos e democratas, com o co-presidente do Partido Republicano de Michigan, Meshawn Maddock, chamando-os de "ofensivos e decepcionantes".

Internacional