PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Conteúdo publicado há
5 meses

Mulher acha cobra venenosa escondida na gaveta de escritório durante faxina

Imagem de cobra marrom encontrada dentro de um gaveta - Divulgação/Brisbane North Catchers and Relocation
Imagem de cobra marrom encontrada dentro de um gaveta Imagem: Divulgação/Brisbane North Catchers and Relocation

Colaboração para o UOL, em São Paulo

09/03/2022 12h09Atualizada em 09/03/2022 12h09

Uma australiana tomou um grande susto enquanto limpava um escritório, ao descobrir uma cobra venenosa de um metro e meio de comprimento enrolada dentro de uma gaveta.

O episódio ocorreu em Queensland, na Austrália e foi divulgado pelo Brisbane North Catchers and Relocation, grupo de pesquisa, captura e proteção de serpentes no país.

Segundo o site da revista norte-americana Newsweek, a mulher, cuja identidade não foi revelada, relatou que encontrou o réptil enquanto faxinava seu local de trabalho, após devastações provocadas por inundações ocorridas na última semana na região.

A australiana explicou que muitos roedores invadiram o local para escapar das chuvas intensas e esperou o fim da tempestade para limpá-lo. Mas, entre todos os animais e insetos que poderia encontrar, uma cobra era uma das opções menos esperadas.

A serpente culpada pela confusão é uma cobra marrom oriental, uma espécie conhecida por ser altamente venenosa.

De acordo com o Santuário Billabong, organização dedicada à proteção da vida selvagem do país, essas cobras vivem em metade da região oriental da Austrália, com exceção da Tasmânia. A espécie também pode ser encontrada em muitos habitats, mas, em virtude das mudanças climáticas e outros danos ambientais provocados pela expansão das cidades e outras ações humanas, ela se adaptou a locais semi-urbanos cultivados.

"Por causa disso, as cobras marrom entram em contato com o humanos com frequência e são responsáveis pela maioria das picadas na Austrália", explicou um porta-voz do santuário.

Embora a cobra tenha um dos venenos mais tóxicos do mundo, os índices de mortes pelo ataque dessas cobras na Austrália são baixos. Suas presas são relativamente curtas em comparação com outras espécies.

"Mesmo que elas mordam repetidamente se provocados, eles injetam apenas uma pequena quantidade de veneno - cerca de 4 mg", afirmou o representante do santuário. "Isso é mais do que suficiente para matar uma pessoa, mas elas não vão deliberadamente procurar e picar pessoas e animais domésticos."

A organização também apontou que as mordidas defensivas são consideradas "mordidas secas", quando nenhum veneno é injetado.

Depois de encontrar a cobra, a mulher afastou-se lentamente da gaveta sem tentar fechá-la. Ela então saiu do escritório e trancou a porta antes de pedir ajuda.

Quando o especialista do Brisbane North Catchers and Relocation chegou, eles notaram que a cobra saiu da gaveta para outra parte da sala.

"Ela certamente estava irritada e se sentindo ameaçada naquela pequena sala, então eu a removi do local para fora, onde eu tinha mais espaço e era muito mais seguro", disse o profissional.

Precedentes

Esta não é a primeira vez que os caçadores de cobras foram chamados para capturar uma serpente que invadiu uma residência ou estabelecimento comercial em Queensland.

Em fevereiro, uma cobra píton apareceu repentinamente em um laboratório escolar e deixou os alunos e os professores em pânico.

A equipe de resgate Sunshine Coat Snake Catchers 24/7 foi acionada imediatamente para o local. O réptil foi capturado e devolvido a uma área de floresta tropical.

Internacional