PUBLICIDADE
Topo

Guerra da Rússia-Ucrânia

Notícias do conflito entre Rússia e Ucrânia


Conteúdo publicado há
4 meses

Ucranianos desenvolvem drone que lança coquetéis molotov contra russos

Um drone voador desenvolvido por membros das Forças de Defesa Territoriais da Ucrânia para lançar coquetéis molotov é retratado, enquanto a invasão da Ucrânia pela Rússia continua, em Kiev, Ucrânia 10 de março de 2022 - Reuters/Mykola Tymchenko
Um drone voador desenvolvido por membros das Forças de Defesa Territoriais da Ucrânia para lançar coquetéis molotov é retratado, enquanto a invasão da Ucrânia pela Rússia continua, em Kiev, Ucrânia 10 de março de 2022 Imagem: Reuters/Mykola Tymchenko

Colaboração para o UOL, em São Paulo

11/03/2022 10h10Atualizada em 11/03/2022 12h11

O exército ucraniano desenvolveu recentemente um drone para lançar coquetéis molotov na tentativa de frear a invasão por parte da Rússia. O veículo aéreo não tripulado foi visto ontem, em pleno voo, carregando uma garrafa de cerveja com produto inflamável e se preparando para um ataque contra os invasores.

De acordo com informações divulgadas pelo The New York Post, o pequeno drone foi elaborado pelas Forças de Defesa Territorial da Ucrânia. O equipamento tem quatro hélices, além de um console central que transporta o coquetel molotov horizontalmente, antes de ser lançado em direção ao alvo.

Fotos feitas pela agência de notícias Reuters capturaram o drone lançando uma garrafa de cerveja Chernihivske em um terreno nos arredores da capital Kiev. Pela imagem, não fica claro como o artefato é acionado para explodir durante o ataque.

Drone desenvolvido pelo exército ucraniano para atacar russos com coquetéis molotov. - Reuters/Mykola Tymchenko - Reuters/Mykola Tymchenko
Drone desenvolvido pelo exército ucraniano para atacar russos com coquetéis molotov.
Imagem: Reuters/Mykola Tymchenko

Os ucranianos têm usado coquetéis molotov em seus esforços para frear o avanço das tropas lideradas pelo presidente russo, Vladimir Putin.

No final de fevereiro, os trabalhadores da cervejaria Pravda em Lviv, no oeste do país, decidiram mudar sua linha de produção e fornecer um arsenal formado por coquetéis molotov aos combatentes ucranianos em antecipação a uma nova escalada da guerra.

Instrutores militares também têm ensinado civis a usar coquetéis molotov contra os soldados russos fortemente armados, e as instruções para construí-los foram transmitidas por rádio.

Hoje, o conflito provocado pela invasão russa à Ucrânia chega ao seu 16º dia. De acordo com informações do Alto Comissariado da ONU para os Direitos Humanos (ACNUDH), que acompanha a situação sofrida pelas pessoas no meio do fogo cruzado, pelo menos 549 civis foram mortos e outros 957 ficaram feridos desde a invasão russa, em 24 de fevereiro.